Vale a pena fazer faculdade em 2019?

Preocupado com a crise no mercado de trabalho e com o seu futuro profissional? Esclareça suas incertezas e entenda se vale a pena fazer faculdade nesse cenário.

Você pretende ingressar ou está cursando uma graduação neste ano? Então, com certeza, está encarando a dúvida de saber se realmente vale a pena fazer faculdade. Com a crise no mercado de trabalho e o fácil acesso a conhecimento na internet, é difícil encontrar motivação para iniciar ou concluir um curso superior. Até mesmo porque é necessário dedicar tempo, dinheiro e disposição psicológica à vida acadêmica.

Porém, apesar de o cenário instável que se vê atualmente, existem alguns bons motivos para finalizar a graduação e conquistar o seu diploma. A educação superior tem reconhecimento fundamentado no conceito do MEC (Ministério da Educação) e é um dos requisitos primordiais para que uma pessoa seja capaz de se qualificar para trabalhar em qualquer ramo.

Quer entender melhor porque vale a pena fazer faculdade? Fique atento a seguir para sanar algumas das principais dúvidas e incertezas que você está enfrentando hoje!

Por que investir em educação?

Se formar no ensino médio e decidir qual graduação irá cursar é uma grande responsabilidade que a maioria dos jovens precisa encarar muito cedo. A incerteza em relação a essa escolha pode fazer parte da vida da grande maioria dos estudantes e acompanhá-los mesmo após fazer vestibular, ingressar na faculdade e vivenciar boa parte do curso.

Por mais que o mesmo curso ofereça algumas possibilidades de atuação, é muito difícil ter plena certeza de que é naquela área que você vai querer trabalhar por muitos anos. Ou, até mesmo, se naquela área você vai conquistar a estabilidade financeira e a vida que deseja.

Apesar disso, é preciso ter em mente que é na faculdade que você tem a oportunidade de se aprofundar nas teorias e práticas que permeiam as possibilidades de profissão que um curso oferece. O ensino superior agrega conhecimento aprofundado ao seu repertório. É nesse ambiente que você tem a chance de entender e se especializar na área selecionada, ao mesmo tempo em que se conhece e encontra o caminho profissional que mais tem a ver com os seus objetivos. É o conhecimento e contato prático e frequente com as disciplinas que te auxiliam a clarear e definir um caminho a ser seguido.

Educação é dívida ou investimento?

Ao se perguntar se vale a pena fazer faculdade, a primeira coisa que vem em mente é a necessidade um investimento financeiro alto, na maioria dos casos. Com certeza, você tem dúvidas se deve arcar com esse custo apenas para ter um diploma. E se você assumir uma dívida e nada mudar? E se, em meio à crise no mercado de trabalho, você não conseguir atuar na sua área?

Faz todo o sentido se fazer essas perguntas. Principalmente nos tempos atuais, em que a perspectiva para o futuro profissional parece tão incerta. Diante desse impasse, muitos jovens apostam em capacitações rápidas e/ou gratuitas na tentativa de dar um upgrade no currículo de maneira mais ágil e otimizar a conquista de uma colocação no mercado de trabalho. 

Realmente, existem diversas empresas e profissionais que oferecem cursos rápidos, certificações gratuitas, aulas online, etc. São diversos conteúdos que estão ao seu dispor, a apenas um clique de “distância”. Porém, será que esses conteúdos são realmente qualificados para agregar às suas habilidades profissionais? As ideias, teorias e habilidades apresentadas tem um respaldo científico, validade e reconhecimento no mercado? Fique atento! Todo profissional é um eterno aprendiz, e é sempre válido buscar formas alternativas de agregar conhecimento. Porém, isso deve ser feito de forma crítica. 

Você pode – e deve –  alçar voos mais altos e buscar se manter atualizado de maneiras alternativas. Porém, tenha em mente que, dificilmente, esse tipo de curso ou certificação será capaz de substituir o ensino superior. É na graduação que você assegura um ensino respaldado pelo MEC, além de aprender, tirar suas dúvidas e ser avaliado por professores que são mestres ou especialistas em suas áreas. 

Além disso, no que diz respeito ao aspecto financeiro, de fato, o governo e as próprias instituições de ensino privadas oferecem financiamentos como o FIES, ProUni e bolsas de estudos em geral. Participar dessas iniciativas é uma forma de reduzir o investimento e ter os mesmos retornos.

Formação acadêmica ajuda a conseguir emprego?

Você já refletiu um pouco sobre a importância da educação na suas decisões pessoais, profissionais e sobre a necessidade de investir no ensino superior. Mas, na prática, o quanto a qualificação acadêmica pode contribuir para uma inserção no mercado de trabalho? Ser formado também te ajuda a se manter empregado?

É fato que os cargos de maior responsabilidade possibilitam melhor retorno financeiro e perspectiva de carreira. Por esses motivos, requerem profissionais certificados. Mesmo que, atualmente, esses profissionais possam enfrentar dificuldades no mercado de trabalho, ter uma formação acadêmica mais avançada ainda os coloca na frente. Ou seja, por essa razão já se constata que sim, vale a pena fazer faculdade.

A sua formação acadêmica é um respaldo que serve como aliado em qualquer momento da sua vida mas, principalmente, no início da sua jornada, ao adentrar o mercado de trabalho. Essa qualificação comprovada é um dos fatores que mais contam ao disputar uma vaga de emprego, especialmente neste momento de crise. Afinal, em momentos de instabilidade, as empresas precisam contar com equipes reduzidas e, por isso, prezam por profissionais de excelência.

Além disso, te qualificar para trabalhar para empresas não é o único papel de uma graduação, a faculdade também oferece outras perspectivas. Dependendo do curso que você escolher, há ainda a possibilidade de se tornar empreendedor, ou ter um consultório/escritório próprio. O meio acadêmico é essencial não só para aprender teorias e testar as práticas de mercado; é também um local para fazer networking, encontrar prováveis parceiros de negócios e buscar a mentoria dos docentes, que podem compartilhar suas vivências. 

Devo me formar mesmo já inserido no mercado?

Para aqueles estudantes que já estão inseridos no mercado de trabalho, a dúvida mais recorrente é: será que o curso superior irá contribuir para o seu crescimento profissional? Vale a pena fazer a faculdade até o fim?

É um grande desafio conciliar os estudos com o trabalho e ainda ter a sensação de que aquela formação não vai trazer grandes mudanças para a sua carreira e para o seu futuro. Porém, se você trabalha em um emprego que não é da sua área e que exige menos qualificações, finalizar os estudos continua sendo importante. Afinal, é com uma formação avançada, reconhecida pelo MEC, que você vai poder disputar colocações que oferecem melhor retorno financeiro. 

Da mesma maneira, se você já atua na sua área de formação, lembre-se que, sem dúvidas, você foi colocado no cargo que possui hoje graças ao caminho acadêmico que está seguindo. Diante disso, o próximo passo para ter chances de crescer em uma empresa é garantir o diploma e continuar se mantendo atualizado.

Além disso, você sempre pode buscar meios de tornar sua experiência no ambiente acadêmico mais positiva. Fale com seus professores e com o coordenador do seu curso se sentir que algo não está saindo de forma ideal e, principalmente, compartilhe suas ideias e sugestões de melhorias. Desta maneira, você ajuda si mesmo, seus colegas e a instituição.

 

Agora que você sabe essas razões valiosas pelas quais vale a pena fazer faculdade, já dá para ter um bom embasamento para tomar um decisão em relação a sua vida acadêmica. Leve em conta tudo o que absorveu neste conteúdo e faça uma projeção desses benefícios no longo prazo. Com certeza, você vai concordar que o ensino superior é essencial para garantir um futuro mais promissor. 

Ainda não ingressou em curso superior? Fique atento, a Faculdade Asa de Brumadinho oferece bolsas de estudo e outros benefícios que são essenciais para tornar o investimento em educação menos oneroso. Saiba mais sobre as Bolsas Avante Brumadinho, Bolsas de 40% e transporte gratuito.

Qual a diferença entre graduação e curso técnico?

Entenda qual a diferença entre graduação e curso técnico e faça uma escolha certeira para o seu futuro!

Entender qual a diferença entre graduação e curso técnico é indispensável para tomar uma decisão bem informada no aspecto acadêmico e profissional. Afinal, se capacitar e estudar é indispensável para garantir independência, melhores condições de vida e estabilidade financeira no futuro. 

O primeiro passo para concretizar essas metas é tomar uma decisão certeira. Sendo assim, quanto mais bem pensada for essa escolha, maiores são as chances de o tempo investido nos estudos levar você a um caminho satisfatório.

Confira a seguir as principais características do curso técnico e da graduação. Saiba também qual é o foco, tempo de duração bem como as opções de curso e de carreira que cada modalidade oferece.

O que é um curso técnico?

Para entender qual a diferença entre graduação e curso técnico, tenha em mente que curso técnico é uma categoria especial do Sistema de Ensino Brasileiro. Ele está em um nível intermediário entre o Ensino Médio e o Ensino Superior. 

Esse tipo de curso é focado no aprendizado prático, específico e em capacitar jovens para que eles possam entrar no mercado de trabalho de forma otimizada e em vagas mais operacionais. Por esse motivo, ele pode ser feito em diferentes modalidades.

Curso técnico integrado

Após completar o 1º ano do Ensino Médio, o aluno ingressa exclusivamente no curso técnico integrado. Ou seja, o curso técnico substitui os dois últimos anos do Ensino Médio. Porém, ele pode ter a duração de 2 a 3 anos.

Curso técnico externo

Após completar o 1º ano do Ensino Médio, o aluno ingressa no curso técnico externo e, ao mesmo tempo, finaliza o Ensino Médio. Ou seja, o curso técnico acontece paralelamente aos estudos escolares e complementa os aprendizados do Ensino Médio. Neste caso, ele tem a duração de 2 anos e é finalizado ao mesmo tempo em que o Ensino Médio. 

Curso técnico profissionalizante

Após completar o 3º  ano do Ensino Médio, o aluno ingressa exclusivamente no curso técnico profissionalizante. A duração dessa modalidade de curso técnico é de 2 ou 3 anos. Muitos jovens formados no Ensino Médio apostam nessa opção por ela oferecer formação em um período menor que a graduação.

O que é uma graduação?

A graduação é uma formação superior completa que deve ser realizada após a conclusão do Ensino Médio. Envolve estudos tanto práticos quanto teóricos e, desta maneira, capacita e credencia o aluno para vagas que requerem maior qualificação.

Possuir um título universitário leva um período maior de tempo, porém, é um pré-requisito presente em vagas de emprego que demandam maior responsabilidade. A vantagens dessas vagas é que elas são a porta de entrada para iniciar a atuação profissional e conquistar uma progressão de carreira. Por isso, ser graduado também é uma maneira de garantir maior retorno financeiro.

Outros pontos importante para entender qual a diferença entre graduação e curso técnico é que os cursos de graduação só são oferecidos por Instituições de Ensino Superior (IES). É necessário, inclusive, prestar vestibular (um processo seletivo) para cursar uma graduação.

Modalidades de IES 

Faculdade

  • Focada em uma área de conhecimento;
  • oferece menos opções de cursos;
  • corpo docente formado por especialistas pós graduados;
  • precisa da autorização do Ministério da Educação (MEC) para abrir os cursos.

Centro Universitário

  • Possui número intermediário de opções de áreas de conhecimento e cursos;
  • no mínimo um terço do corpo docente é formado por mestres e doutores;
  • possui autonomia para abrir cursos.

Universidade

  • Abrange diversas áreas de conhecimento;
  • oferece grande número de cursos;
  • precisa promover atividades de ensino, pesquisa e extensão;
  • precisa colaborar com a produção intelectual, cultural e científica;
  • precisa oferecer programas de pós graduação;
  • no mínimo um terço do corpo docente é formado por mestres e doutores;
  • possui autonomia para abrir cursos.

Modalidades de Graduação

Graduação tecnológica

É um curso com duração de 2 a 3 anos focado nos estudos práticos. Oferece formação em setores mais específicos do mercado.

Licenciatura

Consiste em um curso com duração de 4 anos focado na prática pedagógica. Seu objetivo é preparar o aluno para se tornar um professor e dar aulas para o ensino fundamental e médio.

Bacharelado

Se trata de um curso com duração de 4 ou 5 anos com grande carga teórica. Tem a finalidade de capacitar o aluno para uma atuação mais ampla no mercado. O estudante pode decidir a área, tipo de empresa e tipo de cargo no qual irá atuar.

Qual é a melhor opção para você?

Agora que você sabe qual a diferença entre graduação e curso técnico, é o momento de definir um caminho a ser seguido. Diante disso, a melhor forma de fazer essa escolha é pensar, primeiro, nos seus objetivos.

Avalie suas condições atuais, e leve em consideração o que você deseja para o seu futuro profissional e pessoal. Pense em qual é a estratégia que será ao mesmo tempo, viável e satisfatória. Sem dúvidas, após essa reflexão, você vai estar mais preparado para tomar uma decisão. 

Veja também algumas outras dicas valiosas:

  • Não deixe de pesquisar e se informar sobre a área de atuação para a qual cada modalidade de curso te prepara. 
  • Lembre-se de aproveitar as habilidades que já possui, ou tem a intenção de desenvolver, ao fazer sua escolha acadêmica. 
  • Se puder, converse com um profissional forma e que já atua na área para saber mais sobre a prática, a rotina e as possibilidades de carreira daquele curso.

Além de saber qual a diferença entre graduação e curso técnico, outro fator que influencia bastante na sua realização profissional é já saber o que esperar da área escolhida. Saiba agora mesmo como escolher um curso de graduação que atenda suas expectativas!

4 vantagens de estudar em uma faculdade pequena

Não é novidade que realizar uma graduação é item fundamental para conquistar uma carreira profissional de sucesso. Entretanto, parece que nem todos sabem que estudar em uma faculdade pequena têm inúmeros benefícios que contribuem expressivamente para a formação do aluno. 

Aliás, as instituições de ensino superior com tamanho reduzido apresentam vantagens indiscutíveis quando comparadas às grandes universidades que, em alguns casos, pecam em relação à qualidade do ensino e à infraestrutura.

Ficou curioso e quer saber mais sobre tais benefícios? Acompanhe o post! 

faculdade pequena
faculdade pequena

1. Possibilita o contato com os professores

Um dos principais diferenciais de realizar uma graduação em uma faculdade pequena está ligado a possibilidade de ter um contato mais próximo com os docentes.

Diferente das universidades maiores, essas instituições de ensino possibilitam que o aluno tenha um relacionamento direto com os professores, fator que facilita a vida acadêmica como um todo.

Não será preciso disputar a atenção dos mestres com um vasto número de estudantes, uma vez que as turmas são reduzidas. Nesse cenário, o professor consegue criar um vínculo real com os discentes, oferecendo o tempo e a dedicação necessária para cada um. 

2. Estudar em uma faculdade pequena diminui a distância física

Imagine só conseguir se locomover por todo o campus sem necessitar de ônibus ou carona. Parece uma boa ideia, não é mesmo? Essa é mais uma realidade das faculdades menores: o estudante consegue percorrer toda a área física a pé ou mesmo de bicicleta.

Chega de gastar dinheiro com passagens ou esperar a boa vontade dos amigos para levá-lo até o ponto desejado — afinal, agora você pode ir a qualquer lugar dentro da faculdade sem depender de ninguém. 

faculdade pequena
faculdade pequena

3. Fortalece o senso de comunidade

Nos grandes centros de ensino, os alunos têm mais dificuldade em desenvolver relações sociais maduras e profundas. O motivo é simples: as pessoas vivenciam a rotina no modo automático, sem interação — elas parecem estar sempre ocupadas e sem disposição para cultivar vínculos mais fortes.

Já nas faculdades menores, a situação contrária ganha espaço. Os alunos entendem, desde cedo, a importância de estabelecer laços e viver em comunidade. Eles sabem que todos ali estão na mesma situação, e uma convivência harmoniosa pode tornar a jornada muito mais satisfatória. 

faculdade pequena
faculdade pequena

4. Aumentam as oportunidades acadêmicas

Esse é mais um benefício inquestionável da faculdade pequena. Devido ao número reduzido de alunos, surgem oportunidades de trabalhos extracurriculares para a maioria dos estudantes. Além do mais, os professores prestam todo o suporte necessário para que o universitário consiga a vaga do projeto desejado.

Nesse aspecto, o aluno tem a chance de ter o aprendizado prático, contando ainda com o apoio e orientação da equipe de docentes.

Vale lembrar que, além dos pontos citados, estudar em uma faculdade pequena proporciona um estilo de vida ímpar, que atrela uma rotina equilibrada com qualidade de ensino. Por isso, não pense duas vezes ao optar por um curso superior nesse tipo de instituição.

faculdade pequena

4 razões para você fazer faculdade em 2018!

O ano novo veio aí e, junto a ele, a possibilidade de realizar todas aquelas grandes mudanças em sua vida — que, provavelmente, você já está adiando há algum tempo. 2018 pode ser o seu ano de fazer faculdade!

Esse pode ser o ano em que você crescerá profissional e pessoalmente. Você poderá fazer grandes amigos e aprender como nunca. Mas como? Ingressando em uma boa universidade e fazendo algo que goste, é claro! 

Acompanhe algumas razões para você fazer faculdade no ano que acaba de chegar e, assim, fazer um grande investimento no seu futuro!

1. Especializar-se frente a um mercado competitivo 

A disputa por bons empregos está cada vez mais acirrada, e disso você já deve saber. O mercado de trabalho encontra-se competitivo como nunca e cabe aos jovens correram atrás de especializações. 

Fazer uma graduação em uma instituição valorizada e obter um diploma é um grande diferencial em comparação a seus concorrentes. Todo o conhecimento adquirido será colocado em prática e você terá uma melhor visão da área em que deseja atuar. 

Além disso, se você deseja fazer um concurso público, por exemplo, saiba: os melhores salários são dedicados a cargos voltados para pessoas com ensino superior completo. 

2. Encarar novos desafios e amadurecer

Assim como fazer faculdade é algo excelente para seu currículo e vida profissional, esta vivência é também importantíssima para seu crescimento pessoal — e isso não pode ser deixado de lado. 

Começar uma graduação requer amadurecimento para lidar com todos os desafios e responsabilidades, além de muita organização. Imagine só: você estará em um ambiente completamente diferente, com pessoas que você nunca viu antes e muitas novidades. 

Você vai mudar muito ao escolher um curso — e vai mudar para melhor. Entrar para a faculdade significa, também, tornar-se uma pessoa mais bem preparada para a vida como um todo. Basta tirar o máximo de proveito desta época!

fazer-faculdade
fazer-faculdade

3. Fazer experimentações com estágios 

Fazer faculdade é uma excelente forma de experimentar a sua área de interesse. Antes de, de fato, procurar por um emprego e inserir-se no mercado de trabalho, você terá a oportunidade de fazer estágios — quer oportunidade melhor que essa?

Estágios existem para um aprendizado e experimentação completos: você poderá exercer diferentes tarefas dentro de um segmento específico e, assim, poderá entender melhor alguns pontos. Você combina mesmo com o que escolheu? Gostou de exercer a profissão? 

Além disso, estágios incrementam demais o seu currículo, pois contam como um grande antecedente profissional antes do emprego. Dependendo de seu curso, inclusive, você poderá participar de empresas juniores — que são super focadas em empreendedorismo, por exemplo. 

fazer-faculdade
fazer-faculdade

4. Construir sua rede de networking

Você sabe o que é networking? Este conceito nada mais é que a capacidade de estabelecer uma rede de contatos.

Em outras palavras, o networking significa conhecer pessoas que podem lhe ser úteis em sua vida profissional, de alguma forma.

A faculdade é um local excelente para construir esta rede. Professores, funcionários e, até mesmo, os chefes de seu estágio, são pessoas ideais para isso. Ao fazer uma graduação, tirar boas notas, realizar trabalhos com excelência e “mostrar serviço”, você estará construindo seu nome e sua imagem. 

Todos que tiverem contato com você na faculdade podem ser potencializadores em sua carreira. Por exemplo: um professor de uma matéria que você adora e sempre vai bem pode lhe indicar caso saiba de uma boa oportunidade de emprego no futuro, e por aí vai. 

Em um mercado de trabalho competitivo, assim como te alertamos, um diferencial positivo é sempre bem-vindo. Fazer faculdade é muito mais do que estudar — é crescer em diversos aspectos!

E você, quer realizar este sonho em 2018? Descubra, então, como escolher um curso que atenda suas expectativas

fazer faculdade