Curso de graduação em enfermagem: como é a atuação dos profissionais dessa área?

O curso de graduação em enfermagem vai te capacitar para um cargo de maior complexidade. Quais são competências necessárias para atuar nessa área? Confira!

Está pensando em fazer um curso de graduação em enfermagem? Esta é a aposta ideal para quem quer garantir uma formação que possibilite maior retorno financeiro trabalhando na área de enfermagem. Afinal, é o cargo da área que possui maior responsabilidade, demanda mais conhecimento técnico e também requer habilidades na gestão de pessoas e de processos.

Para ter sucesso nesta carreira, é indispensável desenvolver, ao longo da vida acadêmica, essas competências. É com este conhecimento teórico e prático que você vai conquistar uma boa colocação no mercado e garantir mais estabilidade.

Quer saber mais sobre os principais aspectos acadêmicos do curso e ainda entender como funciona a atuação do enfermeiro no mercado de trabalho? Confira!

Qual a diferença entre o curso técnico e o curso de graduação em enfermagem?

Você tem dúvidas sobre qual é a melhor opção para você dentre o curso curso técnico e o curso de graduação em enfermagem? A principal diferença entre os cursos é o tempo de duração e o nível de capacitação que cada um confere ao aluno. 

O curso de técnico em enfermagem tem duração de 3 a 4 semestres e possui caráter mais específico. O Técnico em Enfermagem é o responsável por auxiliar pacientes de forma mais próxima e direta. Ou seja, realiza os procedimentos necessários em exames laboratoriais e tratamentos, aplica vacinas e medicamentos e também serve cuidados de conforto e saúde aos pacientes. Além disso, suas atividades são sempre supervisionadas pelo Enfermeiro. 

Enquanto isso, o curso de graduação em enfermagem tem duração de 10 semestres e se trata de uma formação superior ampla e completa. Ele capacita e credencia o aluno para atuar em cargos de maior responsabilidade e complexidade na área da enfermagem. Na prática, o enfermeiro gerencia a equipe de enfermagem e atua ao lado do médico em todos os níveis de demandas, inclusive nos casos mais graves e urgentes.

O que se aprende no curso de graduação em enfermagem?

Dentre as responsabilidades que são trabalhadas ao longo do curso de graduação em enfermagem, estão:

  • planejar e direcionar serviços de enfermagem;
  • supervisionar os técnicos e auxiliares de enfermagem;
  • prestar assistência aos médicos em cirurgias e partos;
  • realizar cuidados, tratamentos e procedimentos médicos em pacientes 
  • tomar decisões rápidas, com o máximo de segurança, em situações de emergência.

O curso é composto por disciplinas teóricas relacionadas às ciências biológicas, humanas e sociais. Além disso, oferece perspectivas que objetivam estabelecer o compromisso do futuro profissional com a responsabilidade social e com a saúde integral do ser humano. 

Para que você saia o mais preparado possível para atuar no mercado de trabalho, o curso de graduação em enfermagem também conta com aulas práticas e estágio supervisionado. As instituições costumam oferecer aulas práticas em laboratórios que simulam o ambiente hospitalar e permitem que você tenha um primeiro contato e aprendizado sobre essa dinâmica. 

O estágio supervisionado, por sua vez, deve ocorrer no último semestre da graduação e consiste na prática, de fato, das competências e habilidades desenvolvidas. Geralmente, as instituições de ensino possuem convênio com instituições de saúde que permitem a realização dessa vivência.

Em que o graduado em enfermagem trabalha?

O enfermeiro, dentre os cargos existentes na enfermagem, é aquele que trabalha lado a lado com o médico em instituições de saúde, e em outras áreas:

  • hospitais;
  • clínicas médicas;
  • unidades de pronto atendimento;
  • ambulatórios;
  • assistência domiciliar;
  • resgate;
  • atendendo funcionários, em empresas;
  • atendendo crianças e jovens, em creches e escolas.

De acordo com a Lei que regulamenta as profissões de enfermagem, seu trabalho envolve:

1. Privativamente:

  • consultoria, auditoria e emissão de pareceres relacionados à enfermagem;
  • consulta de enfermagem;
  • prescrição da assistência de enfermagem;
  • cuidados a pacientes graves com risco de vida;
  • cuidados de maior complexidade técnica que exijam conhecimentos de base científica e capacidade de tomar decisões imediatas;

2. Como integrante da equipe de saúde:

  • planejamento, execução e avaliação da programação de saúde e dos planos assistenciais de saúde;
  • prescrição de medicamentos;
  • prevenção e controle sistemático de infecção hospitalar, danos e doenças transmissíveis em geral;
  • assistência de enfermagem à gestante, parturiente e puérpera;
  • acompanhamento do trabalho de parto e execução de parto sem distocia e de parto normal;
  • identificação das distocias obstétricas e tomada de providências até a chegada do médico;
  • realização de episiotomia, episiorrafia e aplicação de anestesia local, quando necessário.

Quanto ganha um graduado em enfermagem?

As profissões da área de enfermagem ainda não possuem um piso salarial unificado nacionalmente. Há um projeto de lei em andamento que trata dessa questão e defende que o mínimo ganho por um bacharel em Enfermagem seja correspondente a 10 salários mínimos. Porém, atualmente, o salário dos enfermeiros é estabelecido em acordos coletivos firmados entre sindicatos e empregadores.

De qualquer maneira, de acordo com um levantamento da Catho, a média salarial de um enfermeiro no Brasil gira em torno de R$2.500,00 a R$3.000,00. Os cargos de gestão em geral podem chegar a R$7.000,00, mas este valor ainda pode aumentar dependendo do cargo.

 

Como visto, fazer o curso de graduação em enfermagem te proporciona oportunidades de estagiar e atuar na área logo no fim da graduação. São grandes as chances de você se formar e, logo de cara, conseguir ser contratado, ou seja, adentrar o mercado de trabalho e garantir mais estabilidade. Além disso, há boas perspectivas de aumento da remuneração.

Você está muito interessado em apostar nessa carreira? Conheça a grade curricular do curso de enfermagem e se prepare para o que te espera na vida acadêmica!

4 razões para você fazer faculdade em 2018!

O ano novo veio aí e, junto a ele, a possibilidade de realizar todas aquelas grandes mudanças em sua vida — que, provavelmente, você já está adiando há algum tempo. 2018 pode ser o seu ano de fazer faculdade!

Esse pode ser o ano em que você crescerá profissional e pessoalmente. Você poderá fazer grandes amigos e aprender como nunca. Mas como? Ingressando em uma boa universidade e fazendo algo que goste, é claro! 

Acompanhe algumas razões para você fazer faculdade no ano que acaba de chegar e, assim, fazer um grande investimento no seu futuro!

1. Especializar-se frente a um mercado competitivo 

A disputa por bons empregos está cada vez mais acirrada, e disso você já deve saber. O mercado de trabalho encontra-se competitivo como nunca e cabe aos jovens correram atrás de especializações. 

Fazer uma graduação em uma instituição valorizada e obter um diploma é um grande diferencial em comparação a seus concorrentes. Todo o conhecimento adquirido será colocado em prática e você terá uma melhor visão da área em que deseja atuar. 

Além disso, se você deseja fazer um concurso público, por exemplo, saiba: os melhores salários são dedicados a cargos voltados para pessoas com ensino superior completo. 

2. Encarar novos desafios e amadurecer

Assim como fazer faculdade é algo excelente para seu currículo e vida profissional, esta vivência é também importantíssima para seu crescimento pessoal — e isso não pode ser deixado de lado. 

Começar uma graduação requer amadurecimento para lidar com todos os desafios e responsabilidades, além de muita organização. Imagine só: você estará em um ambiente completamente diferente, com pessoas que você nunca viu antes e muitas novidades. 

Você vai mudar muito ao escolher um curso — e vai mudar para melhor. Entrar para a faculdade significa, também, tornar-se uma pessoa mais bem preparada para a vida como um todo. Basta tirar o máximo de proveito desta época!

fazer-faculdade
fazer-faculdade

3. Fazer experimentações com estágios 

Fazer faculdade é uma excelente forma de experimentar a sua área de interesse. Antes de, de fato, procurar por um emprego e inserir-se no mercado de trabalho, você terá a oportunidade de fazer estágios — quer oportunidade melhor que essa?

Estágios existem para um aprendizado e experimentação completos: você poderá exercer diferentes tarefas dentro de um segmento específico e, assim, poderá entender melhor alguns pontos. Você combina mesmo com o que escolheu? Gostou de exercer a profissão? 

Além disso, estágios incrementam demais o seu currículo, pois contam como um grande antecedente profissional antes do emprego. Dependendo de seu curso, inclusive, você poderá participar de empresas juniores — que são super focadas em empreendedorismo, por exemplo. 

fazer-faculdade
fazer-faculdade

4. Construir sua rede de networking

Você sabe o que é networking? Este conceito nada mais é que a capacidade de estabelecer uma rede de contatos.

Em outras palavras, o networking significa conhecer pessoas que podem lhe ser úteis em sua vida profissional, de alguma forma.

A faculdade é um local excelente para construir esta rede. Professores, funcionários e, até mesmo, os chefes de seu estágio, são pessoas ideais para isso. Ao fazer uma graduação, tirar boas notas, realizar trabalhos com excelência e “mostrar serviço”, você estará construindo seu nome e sua imagem. 

Todos que tiverem contato com você na faculdade podem ser potencializadores em sua carreira. Por exemplo: um professor de uma matéria que você adora e sempre vai bem pode lhe indicar caso saiba de uma boa oportunidade de emprego no futuro, e por aí vai. 

Em um mercado de trabalho competitivo, assim como te alertamos, um diferencial positivo é sempre bem-vindo. Fazer faculdade é muito mais do que estudar — é crescer em diversos aspectos!

E você, quer realizar este sonho em 2018? Descubra, então, como escolher um curso que atenda suas expectativas

fazer faculdade

Tem interesse pelo curso de Contabilidade? Saiba desde já como ser um profissional de sucesso!

Já pensou em fazer um curso de Contabilidade? Ciências Contábeis está entre os 10 cursos mais procurados no Brasil, então aproveite para entender melhor o motivo dessa procura e quais os caminhos você deverá percorrer para ser um profissional de sucesso nessa área!

Um dos passos mais importantes na vida de uma pessoa é escolher qual carreira seguir. Para isso, é preciso colocar em pauta se a escolha será rentável nos aspectos financeiros e de bem-estar.

Essa escolha será muito importante na hora de descobrir como será sua vida profissional, já que, para muitos jovens, ainda existe uma angústia em não saber qual curso escolher.

Contabilidade

Quais as funções de um profissional contábil?

O profissional contábil é o responsável por cuidar da parte financeira da empresa, registrando as contas e fazendo um controle das receitas obtidas. Sabe interpretar eventos econômicos e consegue fornecer informações plausíveis para uma tomada de decisão do planejamento estratégico da organização.

Pode ajudar com relação aos planos de investimento e possui conhecimentos tributários que são essenciais para declarações de imposto. Atende desde a microempreendedor individual (MEI) até grandes empresas.

Por que investir em um curso de Contabilidade?

O mercado de trabalho oferece uma vasta área de atuação para o profissional contábil, o que possibilita uma maior empregabilidade e estabilidade. Por meio dos conhecimentos adquiridos em contabilidade, é possível atuar nas áreas de:

  • contabilidade fiscal;
  • auditoria;
  • contabilidade de custos;
  • contabilidade gerencial;
  • análise econômico-financeira;
  • perícia contábil;
  • contabilidade financeira;
  • contabilidade pública;
  • avaliação de projetos;
  • ensino.

O Brasil possui uma complexa matriz tributária e precisa de profissionais especializados para atuar na área contábil. Por isso, investir nesse curso trará um diferencial para o estudante que pretende ter um bom emprego.

Contabilidade

Como é a grade curricular desse curso?

Na hora de balancear quais devem ser as nossas escolhas visando um futuro promissor, inclui-se as habilidades adquiridas que podem se agregar ao curso desejado. O profissional contábil não necessariamente deve ser expert em Matemática, por exemplo, mas ajuda bastante se tiver boas noções.

O curso tem duração média de quatro anos. No primeiro ano, são cobradas as disciplinas de Português, Sociologia, Direito, Economia e Administração. Posteriormente, são ensinadas a teoria da contabilidade, planejamento e controle financeiro. Durante o curso, haverá aulas também de planejamento tributário, perícia, auditoria e legislação comercial.

Quais são os meios para conseguir pagar o curso?

A mensalidade de um curso de Ciências Contábeis varia em torno de R$ 900. Quem egressa do ensino médio e está sem emprego pode conseguir entrar no curso contábil por meio das seguintes formas:

Crédito Universitário

Negociado por meio de empresa privada, tem como finalidade ajudar o estudante sem muitas condições financeiras a pagar o curso que escolheu. Existem juros anuais. As referências nessa modalidade são o Banco Santander e Itaú.

ProUni

O ProUni é um programa do governo federal que proporciona para o estudante, por meio das notas obtidas no Enem, a possibilidade de fazer um curso superior com bolsas de estudo parciais ou integrais.

Fies

Fies é uma parceria do Ministério da Educação (MEC) com a Caixa Econômica Federal. Proporciona ao estudante um financiamento de seus estudos até o fim do curso que escolheu e o pagamento do aluno ao Fies é realizado só após a conclusão desse curso.

O segredo para se tornar um profissional de sucesso na área é procurar se atualizar constantemente, principalmente com relação aos tributos e legislações. Tenha compromisso com seus estudos e foco para obter as melhores notas.

Estagiar na área contábil será imprescindível para adquirir a bagagem que necessitará durante a carreira!

Agora que já sabe um pouco mais sobre o curso de Contabilidade, invista no seu futuro por meio da Faculdade Asa e obtenha maiores informações com relação à matrícula!

curso contabilidade

Como escolher uma faculdade? Confira 5 dicas

Está pensando em ingressar no ensino superior, mas não sabe como escolher uma faculdade? Com tantas opções disponíveis, é natural ficar em dúvida! Fazer uma graduação em uma universidade de excelência é o primeiro passo para garantir uma carreira de sucesso. Por isso, a escolha certa faz toda a diferença! 

É importante analisar algumas questões, como condições de pagamento, tamanho da instituição e benefícios oferecidos antes de decidir onde estudar. Pensando nisso, separamos para você 5 fatores que precisam ser analisados quando for escolher uma faculdade. Confira!

1. Condição de pagamento

escolher uma faculdade

A primeira questão para a escolha da faculdade é observar as condições de pagamento oferecidas pela instituição. Atualmente, estão disponíveis diversos programas de financiamento, bolsas, descontos, parcelamentos que facilitam na hora de pagar a universidade.

Para aqueles que não possuem condições financeiras para arcar com os custos de um curso superior, o governo oferece um financiamento de estudos por meio do Fies. Inclusive, para a população de baixa renda, o governo dispõe de um programa de bolsas parciais e integrais conhecido como ProUni

Além disso, você pode pesquisar se a instituição tem algum plano de parcelamento interno. A Faculdade ASA de Brumadinho, por exemplo, possui o seu próprio programa, dividindo até 50% o valor total da sua mensalidade. O valor restante você pode começar a pagar depois de formado!

2. Facilidades no transporte

escolher uma faculdade

Escolher uma faculdade que seja próxima à sua casa é uma ótima opção para não precisar mudar de cidade, evitando que se perca muito tempo no trânsito. Também é fundamental verificar qual será seu meio de transporte para a faculdade para calcular os custos e o tempo gasto no percurso das aulas até sua casa ou trabalho.

Já imaginou se houvesse um ônibus gratuito para levar você até a faculdade? Isso com certeza reduziria muito os seus gastos, não? A Faculdade ASA de Brumadinho pensou nisso e disponibilizou transporte gratuito* para os estudantes que vêm das cidades vizinhas, como Betim, Contagem ou Belo Horizonte, passando por cerca de 200 pontos estratégicos.

Com essa facilidade, você pode economizar o dinheiro que seria gasto com gasolina ou transporte coletivo, além da comodidade de sempre ter sua vaga no ônibus garantida. Caso opte por ir de carro, não tem problema: a Faculdade ASA também oferece um amplo estacionamento gratuito e seguro para todos os seus alunos!

3. Nota do MEC

Na hora de escolher uma faculdade, é fundamental conferir os indicadores que certificam a qualidade do ensino e da instituição.

O Ministério da Educação (MEC) realiza uma avaliação considerando alguns dados como número de professores mestres e doutores, infraestrutura, biblioteca, projeto pedagógico, pesquisa, extensão e recursos utilizados nas aulas, conferindo à instituição avaliada notas de 1 a 5.

Portanto, não ignore essa informação se quiser estudar em uma faculdade de qualidade! Procure instituições com conceito a partir de 4 na avaliação institucional e verifique se seus cursos são reconhecidos pelo MEC com notas que variam de 4 a 5.

4. Apoio da faculdade

Faz toda a diferença estudar em uma faculdade que dê total apoio aos seus estudantes. E esse suporte está relacionado tanto à estrutura física e didática, quanto ao amparo emocional. 

Quanto à infraestrutura, as faculdades devem disponibilizar bibliotecas, salas de estudo e ambientes propícios ao trabalho intelectual, além da manutenção de um bom relacionamento entre estudantes, professores e funcionários. O apoio didático é realizado por meio de monitorias, livros e materiais online.

Em uma faculdade diferenciada, os próprios docentes são solícitos aos alunos dentro e fora de sala de aula. Você também deve observar se há algum programa de assistência emocional dentro da faculdade. As boas instituições oferecem apoio psicológico para seus graduandos!

5. Tamanho da faculdade

O tamanho da instituição é um tópico essencial para se verificar quando for escolher uma faculdade. As pequenas instituições destacam-se por variadas razões, como:

  • Maior contanto entre docentes e discentes;
  • Fácil locomoção dentro do campus;
  • Fortalecimento do senso de comunidade;
  • Maiores oportunidades acadêmicas.

Como você pode perceber, optar uma faculdade que se preocupa com o aluno pode fazer diferença na qualidade da vida acadêmica. Agora, ficou muito mais fácil escolher a sua instituição! Continue conferindo nossas dicas e saiba como conciliar trabalho e estudo!

*Consulte rota e regulamento próprio.

 

escolher uma faculdade

Depois do ensino médio: entrar na faculdade ou dar um tempo nos estudos?

Concluir o ensino médio é um marco na vida do estudante. Aquela sensação de dever cumprido e de realização é ótima, mas é nesse momento que você também se depara com questões, como: o que vem depois? O que fazer da vida após o colegial? Devo entrar na faculdade depois do ensino médio?

Essas são perguntas normais que todo estudante faz quando dá adeus à vida escolar. Muitos, inclusive, já trabalham para dar uma força nas despesas de casa e não sabem ao certo se entrar direto em uma faculdade é o melhor caminho. 

Existem dúvidas a serem respondidas que são decisivas na tomada de decisão. Por isso, é necessário levar em consideração algumas delas. Confira!

Quais os benefícios de uma boa decisão?

depois do ensino médio

Se você ainda não sabe qual rumo profissional tomar e qual profissão escolher depois do Ensino Médio, uma boa ideia é fazer testes vocacionais. Eles existem aos montes na internet e vão lhe ajudar a saber quais áreas combinam mais com seu perfil e preferências. Você pode também conversar com profissionais da área que pretende cursar para saber mais sobre os desafios que enfrentará. 

Sendo assim, podemos afirmar que o ideal é entrar na faculdade depois do ensino médio. Confira os benefícios que quem continua os estudos tem em relação a quem faz uma pausa.

Seu retorno será mais rápido

Todo mundo quer ter um emprego melhor e uma vida boa. E muita gente opta por entrar na faculdade logo após o ensino médio para colher os frutos mais cedo. Afinal, quem não quer melhorar a qualidade de vida ou garantir condições melhores aos pais ou filhos? Por isso, esperar um tempo para dar aquele “descanso” pode nem sempre ser uma boa escolha.

Muitas instituições dão uma força para diminuir o cansaço

Hoje em dia são comuns situações em que jovens, durante o ensino médio, trabalham para dar aquela força em casa. Isso pode tirar um pouco do gás para uma dupla jornada entre trabalho e estudos.

Atentas a isso, muitas faculdades oferecem transporte para minimizar os custos do estudante. Falando em minimizar, muitas delas também permitem o financiamento do curso, o que dá maiores chances ao aluno que tem pouco para investir, mas muita vontade de estudar.

Depois do ensino médio

Quanto mais cedo o profissional entra no mercado, mais chances de retorno ele terá

Experiência de mercado é um dos principais pontos analisados pelos recrutadores. E quem tem maior tempo de experiência ou possui ensino superior ganha pontos extras. Isso porque na faculdade você tem disciplinas técnicas que lhe garantem o conhecimento para a vaga que deseja, diferentemente de um candidato que terá que aprender a função do zero.

Além disso, com essa facilidade, o estudante acaba entrando mais cedo no mercado e, consequentemente, ganha experiência mais rapidamente, aprimorando suas qualidades no mercado de trabalho. Dessa forma, subir de cargo em um futuro emprego será mais fácil.

Resumindo: dar uma pausa depois do Ensino Médio nem sempre é uma boa escolha

Hoje, mais do que nunca, é preciso investir e se dedicar aos estudos. Ao entrar na faculdade depois do ensino médio, certamente o estudante terá os benefícios do esforço batendo à porta mais cedo.

Por isso, leve em conta todos os benefícios e desafios dessa nova etapa tão importante na vida profissional. Pesquise, oriente-se e escolha a opção que vá de encontro com seus anseios. 

E aí, conseguiu tomar sua decisão? Caso tenha restado alguma dúvida, veja agora nossas dicas sobre o que fazer logo após terminar o ensino médio!

depois do ensino médio

Supervisão e Coordenação Pedagógica: conheça as áreas de atuação e o mercado de trabalho

Muitos professores, estudantes e profissionais da área da educação já devem ter ouvido falar em supervisão e coordenação pedagógica

Esses conceitos formam uma disciplina muito ampla, que inclui diversos tipos de conhecimentos diferentes da pedagogia, desde a psicanálise aplicada à educação até as metodologias de ensino. Ela também é voltada para a avaliação do desempenho estudantil e da equipe de educadores.

Neste post, você vai conhecer o papel do supervisor e coordenador pedagógicos, além de entender melhor como esse campo de estudos pode fazer a diferença na formação e no planejamento profissional de um educador. 

O profissional

Tanto supervisores quanto coordenadores pedagógicos exercem uma função social de conexão entre pessoas, ao orientar e analisar atividades de caráter educativo junto aos demais profissionais dessa área (professores, diretores, auxiliares).

Ao buscar uma integração para essa comunidade, que também pode incluir alunos e pais, é possível dizer que esses profissionais ocupam um papel de liderança, responsável pela articulação dos saberes dos professores e sua relação com a proposta de trabalho da escola.

Sendo assim, o supervisor/coordenador necessita de um perfil flexível, curioso, humanizado e comunicativo e de uma mente aberta, na medida em que atua de forma interdisciplinar, como articulador, formador e transformador de uma realidade, estimulando a criatividade e a inovação.

Também é desejável que esse profissional goste de pessoas, possua excelente relacionamento interpessoal e saiba trabalhar em equipe, já que essas características são essenciais para estabelecer parcerias e enriquecer a prática pedagógica.

As áreas de atuação

supervisão e coordenação pedagógica as áreas de atuação

A supervisão e coordenação pedagógica abrange profissionais de nível superior, que podem atuar não apenas em escolas públicas e privadas, mas também em cursos de idiomas, órgãos públicos relacionados à educação, bibliotecas, ONGs, museus, brinquedotecas e editoras de livros didáticos.

Além disso, também é possível trabalhar em ambientes mais corporativos, como empresas privadas (treinamentos, recursos humanos, responsabilidade social, educação corporativa), ou prestar serviços de consultoria e assessoria.

Tantas opções envolvem diferentes tipos de atividades, que podem ser desempenhadas em conjunto ou separadamente. As principais delas são:

  • formação de educadores;
  • contato direto com os pais e responsáveis para informar sobre a situação individual de cada criança/aluno;
  • avaliação e acompanhamento do processo de ensino e aprendizagem;
  • elaboração e análise de materiais educativos;
  • desenvolvimento e acompanhamento da proposta pedagógica, oferecendo orientação e assistência aos professores para que ela seja cumprida;
  • promoção de práticas inovadoras para aprendizado;
  • coordenação de projetos e programas sociais.

O mercado de trabalho de Supervisão e Coordenação Pedagógica

supervisão e coordenação pedagógica o mercado de trabalho

Como você pode perceber, o campo de trabalho para pedagogos é bem amplo e, consequentemente, a empregabilidade na área é alta. 

De acordo com um boletim publicado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), os profissionais da “Educação e Formação de Professores” possuem uma taxa de ocupação de 94,13% no mercado de trabalho brasileiro.

Nesse cenário, os salários para a área de supervisão e coordenação pedagógica variam entre 2 e 9 mil reais, dependendo do grau de especialização do profissional e da empresa contratante.

Quem já possui alguma formação na área educativa e está em busca de uma recolocação profissional, ou simplesmente deseja avançar seus conhecimentos nesse campo, certamente obterá maior reconhecimento do mercado através de uma pós graduação em supervisão pedagógica.

Gostou de saber mais sobre essa profissão tão importante para a cidadania e a qualidade do ensino no Brasil? Quer saber mais sobre a especialização em supervisão e coordenação pedagógica? Entre em contato com a Faculdade Asa: teremos prazer em atender você!

supervisão e coordenação pedagógica

Quer Desistir da Faculdade? 5 Motivos Para Não Desanimar com os Estudos

Durante toda nossa adolescência escutamos sobre a faculdade. Muitos dizem que é quando fazemos os melhores amigos e quando finalmente começamos a viver a melhor época de nossas vidas — afinal, vamos começar a fazer, de fato, aquilo que gostamos. 

Ao ingressar no ensino superior, infelizmente, a decepção costuma ocorrer: nossas expectativas geralmente estão lá no alto, e, por isso, é possível que bateremos de frente com uma série de impasses e situações chatas. 

É claro que isso é desanimador, mas desistir da faculdade não pode ser uma opção. Permanecer estudando é uma das melhores decisões que você tomará! 

Por que a faculdade pode ser decepcionante?

Não pense que você está sozinho: é extremamente comum o sentimento de desânimo em relação ao ensino superior. Aliás, é mais do que natural sentir-se um pouco decepcionado, principalmente se estamos com muitas expectativas

Na verdade, essa quebra costuma ocorrer exatamente pelo contexto em que muitos jovens ingressam na faculdade. Se você não se sentia muito seguro em relação à sua escolha, por exemplo, é certo que você passará por incertezas durante a sua graduação. 

Se você tinha certeza, por outro lado, pode ser que o curso não seja tudo aquilo que você esperava — e isso pode ocorrer mesmo que a instituição onde você estuda seja incrível. 

É possível também que estar numa universidade não seja algo tão comum ou valorizado em sua família. Nesse caso, você deve pensar como é uma grande conquista para você ser um diferencial em seu meio! 

O que devemos ter em mente é que é fundamental confiar em si mesmo. Agarre-se à sua opção de curso e tente levar a sua decisão até o final. Isso será muito gratificante. 

E por que não devo desistir da faculdade? 

Possuir um diploma do ensino superior é um grande marco para sua vida, tanto pessoal quanto profissional.

Quais motivos levariam alguém a não desistir? O que significa estar na faculdade e permanecer estudando?

1. É um período de amadurecimento

Desistir da faculdade, de certo modo, pode ser considerado como pular uma etapa essencial de sua vida. 

Estar em uma instituição respeitada e viver este momento representa muito para seu crescimento pessoal. Em sua graduação, você lidará com diferentes pessoas e terá contato com experiências que jamais viveu antes. 

2. É um diferencial competitivo

desistir da faculdade e um diferencial competitivo

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e acirrado e, junto a isso, as pessoas têm buscado se especializar e estudar continuamente.

Saindo da faculdade, você estará deixando de lado um de seus maiores diferenciais competitivos: o diploma. 

3. É arcar com um compromisso

A decisão de ingressar no ensino superior exige uma série de gastos: matrícula, mensalidade, transporte, alimentação, material, etc. Você, com certeza, teve de se esforçar para começar a trilhar esse caminho e, possivelmente, fez até um planejamento financeiro

Permanecer estudando é uma das formas de honrar com o seu compromisso. Seria desagradável sentir que todo esse investimento foi feito em vão, certo? 

4. É ideal para concursos 

desistir da faculdade concursos

Se você tem interesse em ser concursado e contar com os benefícios e a estabilidade dessa ocupação, saiba que o ensino superior completo é um grande diferencial para esse caminho. 

Os maiores salários dos concursos são destinados a vagas de quem terminou a faculdade. Você não pode deixar essa oportunidade de lado!

5. É um investimento a longo prazo

Acima de tudo, é necessário que você entenda que seu estudo é um investimento a longo prazo. Assim como todas as grandes decisões de nossa vida, é quase impossível passar pelo momento da faculdade sem sentir-se inseguro ou com dúvidas. 

Porém, tenha sempre em mente que você está pensando em seu futuro ao permanecer estudando. Não há nada melhor que a possibilidade de um futuro garantido! 

Viu que desistir da faculdade, mesmo sendo mais fácil, não é o melhor caminho a ser seguido? Pois aproveite e entenda como aproveitar melhor a sua graduação — isso fará com que você se sinta menos desanimado!

Desistir da Faculdade - Como escolher o melhor curso

5 dúvidas respondidas sobre a profissão do Técnico em Enfermagem

O mercado de trabalho para o Técnico em Enfermagem encontra-se em expansão no Brasil. As pessoas têm se preocupado mais com a saúde, e a média da expectativa de vida tem aumentado bastante nos últimos anos.

Se você já pensou em atuar nessa área, este pode ser um bom momento para investir em sua vida profissional, pois há um grande espaço para se destacar!

Quer entender melhor os fatores que envolvem essa profissão? Confira o post de hoje e esclareça as 5 principais dúvidas sobre o curso de Técnico em Enfermagem:

 

1. Qual a diferença entre o auxiliar e o Técnico em Enfermagem?

técnico em enfermagem qual a diferença entre o auxiliar e o técnico em enfermagem

Essas duas profissões são da mesma área e, por isso, é comum haver confusão sobre as especificidades de cada uma.

O profissional que atua como auxiliar em enfermagem é capacitado para cuidar de pacientes que apresentam quadro de saúde sem gravidade, basicamente.

Já o técnico, por outro lado, não só dá assistência a esses pacientes, como também aos que apresentam um quadro de saúde mais grave. Atender indivíduos em pós-operatório, por exemplo, caracteriza-se como uma de suas funções básicas.

 

2. Quem contrata o Técnico em Enfermagem?

 

Profissionais dessa área não atuam apenas em hospitais. Unidades de Pronto Atendimento (UPA), postos de saúde, centros de diagnóstico, asilos e instituições de ressocialização são alguns de seus vários locais de trabalho.

Na região de Betim, por exemplo, existem muitos hospitais, laboratórios e clínicas médicas com interesse em bons profissionais, já que essas unidades estão em crescimento. A média salarial gira em torno de R$1.600,00 a R$1.900,00.

 

3. Como funciona o curso técnico para quem deseja essa profissão?

técnico em enfermagem como funciona o curso técnico para quem deseja essa profissão

O curso técnico é ideal para quem deseja ter mais autonomia na área da saúde e pretende entrar rapidamente no mercado de trabalho. Sua estrutura extrapola o ensino de conhecimentos básicos da área, e seu tempo de duração não é tão extenso como o seria um curso de graduação — que dura entre 18 meses a 2 anos.

As vantagens de fazer um curso técnico são diversas! Não deixe de procurar conhecer cada uma delas

A Assistência ao Paciente em Pronto Socorro e Enfermagem Obstétrica e Materna Infantil são algumas das disciplinas que integram a grade curricular do curso. Desse modo, pessoas que têm interesse em saúde podem buscar capacitação para esse mercado — basta ser formado no Ensino Médio.

 

4. Onde é possível fazer o curso?

 

Existem ótimos centros de formação que oferecem o curso. A Faculdade Asa de Brumadinho, por exemplo, apresenta excelente estrutura aos cursistas — as aulas práticas ocorrem  nos laboratórios da própria faculdade e em empresas conveniadas. 

Os estágios, que possuem carga horária mínima de 600 horas, também são realizados em empresas conveniadas com a instituição de ensino.

 

5.  E qual o investimento?

técnico em enfermagem e qual o investimento

O valor a se investir nesse curso técnico é, sem dúvidas, um grande atrativo — já que que é bem menor se comparado ao que seria utilizado em um curso de graduação. A Faculdade Asa de Brumadinho oferece inúmeras vantagens para quem deseja investir nessa carreira.

As diversas formas de pagamento do curso, assim como a disponibilidade de transporte gratuito aos estudantes, por exemplo, são algumas das vantagens. Não deixe de procurar saber sobre as demais!

Essas foram as 5 dúvidas mais comuns sobre o curso de Técnico em Enfermagem, respondidas especialmente para você que deseja aproveitar a faculdade ao máximo, alavancar sua carreira e entrar no mercado de trabalho muito bem preparado!

E aí, o nosso post ajudou você? Então deixe seu comentário com dúvidas e sugestões para a gente!

técnico em enfermagem

Como escolher o melhor curso técnico para você?

Terminou o ensino médio e ainda não sabe muito bem o que fazer? Está pensando em aumentar a formação para melhorar sua situação financeira? De fato, com as incertezas na economia e um mercado de trabalho cada vez mais exigente, é fundamental se qualificar. Já conseguiu identificar o melhor curso técnico para você ou ainda não sabe como esse tipo de curso pode te ajudar?

Os cursos técnicos são uma ótima opção para quem deseja uma capacitação de qualidade e com menor duração. No entanto, com a expansão da oferta de cursos nessa modalidade, as dúvidas sobre que carreira seguir também aumentaram.

No post de hoje, listamos 5 dicas para ajudar você a escolher o melhor curso técnico e alavancar sua carreira! Vamos conferir?

 

1. Procure um curso que tenha o seu jeito

melhor curso técnico procure um curso que tenha o seu jeito

Nem todas as pessoas têm certeza do que desejam fazer pelo resto da vida. De fato, a escolha de uma carreira pode trazer insegurança e apreensão. Nesse sentido, é fundamental escolher o curso que melhor se ajuste ao seu perfil.

Fazer uma avaliação das suas habilidades e interesses é uma boa maneira de acertar na hora da escolha do curso técnico. E não deixe de perguntar a si mesmo se você realmente gostaria de trabalhar nessa área pelos próximos anos. Os testes vocacionais também são fortes aliados nesse processo.

 

2. Analise as possibilidades de atuação

 

Estar atento às oportunidades que o mercado oferece é importante para toda carreira, por isso, procure saber se o curso que você quer tem empregabilidade.

Nesse sentido, não deixe de pesquisar sobre as tendências do mercado e como você pode se encaixar nelas. Um bom começo é procurar saber quais são as demandas de mão de obra qualificada na sua cidade!

 

3. Fique atento ao reconhecimento da instituição

melhor curso técnico fique atento ao reconhecimento da instituição

De nada adianta escolher o curso ideal, com um amplo mercado, se a instituição de ensino não é reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação). Por isso, é importante saber se o estabelecimento é credenciado e se possui autorização para funcionar.

Tente visitar as instalações do curso e conversar com um responsável. Além disso, faça perguntas sobre o funcionamento do local e também sobre o currículo dos cursos.

 

4. Converse com profissionais da área

 

Outro passo importante para você escolher o melhor curso técnico é falar com profissionais que atuam na sua área de interesse. Esse contato pode ajudar a tirar dúvidas sobre a carreira e a obter mais informações do dia a dia da profissão, por exemplo.

Além disso, você saberá quais os principais desafios da carreira, bem como as qualidades e benefícios. Tente também, sempre que possível, visitar os locais onde esses profissionais atuam.

 

5. Busque o melhor custo-benefício de um curso técnico

melhor curso técnico busque o melhor custo benefício de um curso técnico

Parece simples, mas analisar a melhor relação custo-benefício de um curso técnico exige alguns cuidados. Assim, é fundamental estar atento às instalações do curso, oferta de aulas práticas e duração do curso.

Se você escolher o curso técnico de enfermagem, por exemplo, procure saber se a instituição oferece laboratórios bem equipados, além, é claro, de professores capacitados e experientes na área.

Como você viu, é fundamental tomar alguns cuidados na hora de escolher um curso técnico — com a ampla oferta de cursos, é fácil se sentir um pouco perdido. No entanto, esse é um tipo de qualificação que alia alta especialização, bom custo-benefício e menor duração. Sendo assim, ideal para quem não tem tempo a perder!

Agora que você já sabe como escolher o melhor curso técnico, que tal descobrir como tornar isso possível? Confira agora nossas dicas para conciliar trabalho e estudos!

escolher-o-melhor-curso

Será que está tarde pra entrar na faculdade?

São diversos os motivos que podem adiar o sonho do curso superior logo após a conclusão do ensino médio, como, por exemplo, a dificuldade de financiar um curso em instituição particular, a falta de tempo devido à rotina de trabalho ou as responsabilidades familiares, como a criação dos filhos.

Se esse é o seu caso, saiba que nunca é tarde para começar. O melhor momento para fazer faculdade é você quem define! Afinal, não existe hora certa para fazer uma graduação e, por isso, é preciso ter maturidade para saber aonde se quer chegar e fazer escolhas conscientes.

Hoje, é possível encontrar no mercado instituições de ensino superior com preços acessíveis, planos de financiamento e diversos benefícios para os estudantes. Continue a leitura e entenda por que você deve investir nos seus estudos agora!

Motivo para entrar na faculdade

Uma formação em conformidade com a área de atuação é determinante para o sucesso de um profissional. Por mais que você possua outros conhecimentos e habilidades, o curso superior continua sendo muito importante para a carreira. Entenda os motivos:

  • a graduação ajuda o profissional a crescer e a assumir cargos ou tarefas mais complexas e de maior responsabilidade, o que, consequentemente, poderá gerar um aumento de salário;
  • a faculdade pode ser uma porta para mudar de carreira, aproveitando oportunidades novas e melhores;
  • o curso superior é uma forma de ampliar a rede de relacionamento, colocando você em contato com outros profissionais da área, além de trazer a possibilidade de atualizar conhecimentos e desenvolver novos projetos. 

Maturidade e experiência também contam

 Há uma grande cobrança da sociedade em ver os jovens concluírem o ensino médio e imediatamente iniciarem uma faculdade, porém, não são todos que possuem a maturidade necessária para fazer uma escolha profissional e aproveitar ao máximo tudo que uma universidade pode oferecer.

Portanto, quem começa um curso superior com mais idade tem a experiência de vida e profissional a seu favor, o que enriquece os estudos. A maturidade é o que permite ao aluno compreender melhor os conteúdos e saber o que quer para a sua carreira, além de trazer mais disciplina e foco. 

Será que está tarde pra entrar na faculdade? - maturidade e experiencia tambem contam

A faculdade do seu jeito

Geralmente, as pessoas que começam uma graduação mais tarde trabalham e/ou têm filhos e, por isso, precisam de mais planejamento para organizar a própria vida. Isso sem falar na ansiedade para obter o diploma e alavancar a carreira.

Esse é também um momento de troca de experiências: é preciso deixar um pouco de lado os problemas domésticos e focar no crescimento pessoal e/ou profissional. Portanto, aproveite esse período mais tranquilo da vida e use a maturidade para extrair o máximo de sua graduação.

Veja agora os cursos oferecidas para que você alcance as suas metas.

Tipos de curso

Uma universidade oferece vários tipos de cursos, desde a graduação – em média quatro anos de duração, passando pelos cursos técnicos – de 18 a 24 meses – até as especializações – de seis meses. Dessa forma, é possível escolher aqueles que melhor se adapta ao seu perfil e disponibilidade para se dedicar às aulas.

Formas de ingresso

  • Vestibular agendado: prova mais simples com questões sobre conhecimentos gerais e/ou redação;
  • Obtenção de novo título: para quem já possui uma graduação, mas quer se formar em outro curso;
  • Reingresso: para alunos que, após trancamento total ou parcial de matrícula, desejam retomar os estudos.

Será que está tarde pra entrar na faculdade? - formas de ingresso

Trabalho e estudo

O caminho para conciliar a rotina pesada de trabalho sem comprometer o desempenho na faculdade é organização. Veja algumas dicas:

  • planeje uma rotina de atividades com horários para dormir e se alimentar bem;
  • tenha disciplina e foco para estudar para testes com antecedência e cumprir os prazos das atividades;
  • otimize o seu tempo de folga do serviço para rever conteúdos e adiantar tarefas da faculdade, pois não dá para alcançar o sucesso sem abrir mão de algumas coisas;
  • estabeleça prioridades.

Se você ainda está em dúvida se deve ir para a faculdade, não perca mais tempo e realize seu sonho! Claro que não vai ser fácil! É preciso se dedicar bastante aos estudos, mas, enfrentando as dificuldades desse desafio, você certamente estará mais perto do sucesso!

Gostou das nossas dicas e quer saber mais sobre como entrar na faculdade? Acesse nosso site e comece já a realizar o seu sonho do curso superior!

6 dicas de como aumentar a concentração e estudar com mais qualidade