Vale a pena fazer faculdade em 2019?

Preocupado com a crise no mercado de trabalho e com o seu futuro profissional? Esclareça suas incertezas e entenda se vale a pena fazer faculdade nesse cenário.

Você pretende ingressar ou está cursando uma graduação neste ano? Então, com certeza, está encarando a dúvida de saber se realmente vale a pena fazer faculdade. Com a crise no mercado de trabalho e o fácil acesso a conhecimento na internet, é difícil encontrar motivação para iniciar ou concluir um curso superior. Até mesmo porque é necessário dedicar tempo, dinheiro e disposição psicológica à vida acadêmica.

Porém, apesar de o cenário instável que se vê atualmente, existem alguns bons motivos para finalizar a graduação e conquistar o seu diploma. A educação superior tem reconhecimento fundamentado no conceito do MEC (Ministério da Educação) e é um dos requisitos primordiais para que uma pessoa seja capaz de se qualificar para trabalhar em qualquer ramo.

Quer entender melhor porque vale a pena fazer faculdade? Fique atento a seguir para sanar algumas das principais dúvidas e incertezas que você está enfrentando hoje!

Por que investir em educação?

Se formar no ensino médio e decidir qual graduação irá cursar é uma grande responsabilidade que a maioria dos jovens precisa encarar muito cedo. A incerteza em relação a essa escolha pode fazer parte da vida da grande maioria dos estudantes e acompanhá-los mesmo após fazer vestibular, ingressar na faculdade e vivenciar boa parte do curso.

Por mais que o mesmo curso ofereça algumas possibilidades de atuação, é muito difícil ter plena certeza de que é naquela área que você vai querer trabalhar por muitos anos. Ou, até mesmo, se naquela área você vai conquistar a estabilidade financeira e a vida que deseja.

Apesar disso, é preciso ter em mente que é na faculdade que você tem a oportunidade de se aprofundar nas teorias e práticas que permeiam as possibilidades de profissão que um curso oferece. O ensino superior agrega conhecimento aprofundado ao seu repertório. É nesse ambiente que você tem a chance de entender e se especializar na área selecionada, ao mesmo tempo em que se conhece e encontra o caminho profissional que mais tem a ver com os seus objetivos. É o conhecimento e contato prático e frequente com as disciplinas que te auxiliam a clarear e definir um caminho a ser seguido.

Educação é dívida ou investimento?

Ao se perguntar se vale a pena fazer faculdade, a primeira coisa que vem em mente é a necessidade um investimento financeiro alto, na maioria dos casos. Com certeza, você tem dúvidas se deve arcar com esse custo apenas para ter um diploma. E se você assumir uma dívida e nada mudar? E se, em meio à crise no mercado de trabalho, você não conseguir atuar na sua área?

Faz todo o sentido se fazer essas perguntas. Principalmente nos tempos atuais, em que a perspectiva para o futuro profissional parece tão incerta. Diante desse impasse, muitos jovens apostam em capacitações rápidas e/ou gratuitas na tentativa de dar um upgrade no currículo de maneira mais ágil e otimizar a conquista de uma colocação no mercado de trabalho. 

Realmente, existem diversas empresas e profissionais que oferecem cursos rápidos, certificações gratuitas, aulas online, etc. São diversos conteúdos que estão ao seu dispor, a apenas um clique de “distância”. Porém, será que esses conteúdos são realmente qualificados para agregar às suas habilidades profissionais? As ideias, teorias e habilidades apresentadas tem um respaldo científico, validade e reconhecimento no mercado? Fique atento! Todo profissional é um eterno aprendiz, e é sempre válido buscar formas alternativas de agregar conhecimento. Porém, isso deve ser feito de forma crítica. 

Você pode – e deve –  alçar voos mais altos e buscar se manter atualizado de maneiras alternativas. Porém, tenha em mente que, dificilmente, esse tipo de curso ou certificação será capaz de substituir o ensino superior. É na graduação que você assegura um ensino respaldado pelo MEC, além de aprender, tirar suas dúvidas e ser avaliado por professores que são mestres ou especialistas em suas áreas. 

Além disso, no que diz respeito ao aspecto financeiro, de fato, o governo e as próprias instituições de ensino privadas oferecem financiamentos como o FIES, ProUni e bolsas de estudos em geral. Participar dessas iniciativas é uma forma de reduzir o investimento e ter os mesmos retornos.

Formação acadêmica ajuda a conseguir emprego?

Você já refletiu um pouco sobre a importância da educação na suas decisões pessoais, profissionais e sobre a necessidade de investir no ensino superior. Mas, na prática, o quanto a qualificação acadêmica pode contribuir para uma inserção no mercado de trabalho? Ser formado também te ajuda a se manter empregado?

É fato que os cargos de maior responsabilidade possibilitam melhor retorno financeiro e perspectiva de carreira. Por esses motivos, requerem profissionais certificados. Mesmo que, atualmente, esses profissionais possam enfrentar dificuldades no mercado de trabalho, ter uma formação acadêmica mais avançada ainda os coloca na frente. Ou seja, por essa razão já se constata que sim, vale a pena fazer faculdade.

A sua formação acadêmica é um respaldo que serve como aliado em qualquer momento da sua vida mas, principalmente, no início da sua jornada, ao adentrar o mercado de trabalho. Essa qualificação comprovada é um dos fatores que mais contam ao disputar uma vaga de emprego, especialmente neste momento de crise. Afinal, em momentos de instabilidade, as empresas precisam contar com equipes reduzidas e, por isso, prezam por profissionais de excelência.

Além disso, te qualificar para trabalhar para empresas não é o único papel de uma graduação, a faculdade também oferece outras perspectivas. Dependendo do curso que você escolher, há ainda a possibilidade de se tornar empreendedor, ou ter um consultório/escritório próprio. O meio acadêmico é essencial não só para aprender teorias e testar as práticas de mercado; é também um local para fazer networking, encontrar prováveis parceiros de negócios e buscar a mentoria dos docentes, que podem compartilhar suas vivências. 

Devo me formar mesmo já inserido no mercado?

Para aqueles estudantes que já estão inseridos no mercado de trabalho, a dúvida mais recorrente é: será que o curso superior irá contribuir para o seu crescimento profissional? Vale a pena fazer a faculdade até o fim?

É um grande desafio conciliar os estudos com o trabalho e ainda ter a sensação de que aquela formação não vai trazer grandes mudanças para a sua carreira e para o seu futuro. Porém, se você trabalha em um emprego que não é da sua área e que exige menos qualificações, finalizar os estudos continua sendo importante. Afinal, é com uma formação avançada, reconhecida pelo MEC, que você vai poder disputar colocações que oferecem melhor retorno financeiro. 

Da mesma maneira, se você já atua na sua área de formação, lembre-se que, sem dúvidas, você foi colocado no cargo que possui hoje graças ao caminho acadêmico que está seguindo. Diante disso, o próximo passo para ter chances de crescer em uma empresa é garantir o diploma e continuar se mantendo atualizado.

Além disso, você sempre pode buscar meios de tornar sua experiência no ambiente acadêmico mais positiva. Fale com seus professores e com o coordenador do seu curso se sentir que algo não está saindo de forma ideal e, principalmente, compartilhe suas ideias e sugestões de melhorias. Desta maneira, você ajuda si mesmo, seus colegas e a instituição.

 

Agora que você sabe essas razões valiosas pelas quais vale a pena fazer faculdade, já dá para ter um bom embasamento para tomar um decisão em relação a sua vida acadêmica. Leve em conta tudo o que absorveu neste conteúdo e faça uma projeção desses benefícios no longo prazo. Com certeza, você vai concordar que o ensino superior é essencial para garantir um futuro mais promissor. 

Ainda não ingressou em curso superior? Fique atento, a Faculdade Asa de Brumadinho oferece bolsas de estudo e outros benefícios que são essenciais para tornar o investimento em educação menos oneroso. Saiba mais sobre as Bolsas Avante Brumadinho, Bolsas de 40% e transporte gratuito.

4 razões estudar em tempos de crise!

A palavra em chinês que define “crise” é composta por dois caracteres: um simboliza “perigo”, e o outro “oportunidade”. Muitas vezes, ficamos assustados em um período de crise, sem saber como reagir. Enfrentar uma crise nunca é fácil, mas quem tem coragem de encarar o perigo cria muitas oportunidades para o futuro. Por isso, estudar em tempos de crise é uma das atitudes mais sábias diante de um cenário difícil.

Se você tem dúvidas sobre a importância de tomar esse passo, separamos 4 razões que farão você repensar sobre investir nos estudos durante a crise. Confira!

estudar em tempos de crise
estudar em tempos de crise

1. Aumentar a sua competitividade no mercado

Uma pesquisa realizada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), em 2015, constatou que 46,06% dos jovens brasileiros alegm “ter encontrado dificuldades de ingressar ou progredir no mercado de trabalho por conta das poucas ofertas e do alto índice de candidatos qualificados.”

Enquanto o mercado encolhe, a concorrência cresce. A Organização Internacional de Trabalho (OIT) prevê um aumento de 15,5% de jovens entre 15 e 24 sem colocação no mercado de trabalho. Estes são os jovens que acreditam que não precisam melhorar sua capacitação.

Logo, investir nos estudos não é apenas um diferencial: é uma decisão imprescindível para você sobressair perante os demais candidatos.

estudar em tempos de crise
estudar em tempos de crise

2. Conseguir aproveitar melhor as oportunidades

Enquanto muitos preferem ficar em empregos estagnados — e se satisfazem com isso —, quem opta por investir nos estudos e ter uma qualificação melhor diminui as chances de ficar desempregado.

Embora a crise tenha elevado o desemprego a 6,9% em todo país, o IBGE divulgou um estudo mostrando que entre 2014 e 2015 o número de jovens contratados subiu 21% no mercado de trabalho.

3. Aproveitar as faculdades em promoção

Claro, não estamos falando do tipo de promoção que se encontra no supermercado. Para enfrentar esse período mais difícil pelo qual todos passamos, muitas faculdades têm facilitado cada vez mais o pagamento dos estudos para o aluno.

Se você precisa conciliar o pagamento de uma faculdade com demais gastos, na ASA você pode parcelar esse investimento usando o PEP (Parcelamento Estudantil Próprio). Com essa ajuda, você pode pagar até 50% da mensalidade enquanto estuda e o restante só depois de se formar.

Além disso, existem outros tipos de descontos ou bolsas. A crise é um bom momento para pesquisar e negociar as melhores opções. No futuro, quando o país voltar aos eixos na economia, você já estará em vantagem diante de quem teve medo de investir nos estudos no período de crise.

Successful business man with piggy bank holding thumbs up in office
estudar em tempos de crise

4. Investir nos estudos fará seu salário subir

Quem decide seguir os estudos até o Ensino Superior ganha até 200% mais que quem parou os estudos no Ensino Médio, segundo estudo do IBGE. Se você já está numa área que gosta e quer crescer dentro da profissão, ter uma formação superior fará com que você alcance cargos melhores e, com isso, salários mais altos.

Mas se você pretende seguir uma carreira diferente do que já faz, os salários vão variar de acordo com a profissão. Entretanto, qualquer curso que você escolher seguir em uma faculdade dará oportunidades de empregos com melhores salários.

Estar preparado para as oportunidades que podem aparecer é estar um passo a frente na fila pela busca de emprego. E como diz o ditado, conhecimento nunca é demais!

E você, preparado para investir nos estudos? Então não deixe de conferir este post que preparamos sobre a importância do planejamento financeiro para pagar a sua faculdade!

estudar em tempos de crise

Tem interesse pelo curso de Contabilidade? Saiba desde já como ser um profissional de sucesso!

Já pensou em fazer um curso de Contabilidade? Ciências Contábeis está entre os 10 cursos mais procurados no Brasil, então aproveite para entender melhor o motivo dessa procura e quais os caminhos você deverá percorrer para ser um profissional de sucesso nessa área!

Um dos passos mais importantes na vida de uma pessoa é escolher qual carreira seguir. Para isso, é preciso colocar em pauta se a escolha será rentável nos aspectos financeiros e de bem-estar.

Essa escolha será muito importante na hora de descobrir como será sua vida profissional, já que, para muitos jovens, ainda existe uma angústia em não saber qual curso escolher.

Contabilidade

Quais as funções de um profissional contábil?

O profissional contábil é o responsável por cuidar da parte financeira da empresa, registrando as contas e fazendo um controle das receitas obtidas. Sabe interpretar eventos econômicos e consegue fornecer informações plausíveis para uma tomada de decisão do planejamento estratégico da organização.

Pode ajudar com relação aos planos de investimento e possui conhecimentos tributários que são essenciais para declarações de imposto. Atende desde a microempreendedor individual (MEI) até grandes empresas.

Por que investir em um curso de Contabilidade?

O mercado de trabalho oferece uma vasta área de atuação para o profissional contábil, o que possibilita uma maior empregabilidade e estabilidade. Por meio dos conhecimentos adquiridos em contabilidade, é possível atuar nas áreas de:

  • contabilidade fiscal;
  • auditoria;
  • contabilidade de custos;
  • contabilidade gerencial;
  • análise econômico-financeira;
  • perícia contábil;
  • contabilidade financeira;
  • contabilidade pública;
  • avaliação de projetos;
  • ensino.

O Brasil possui uma complexa matriz tributária e precisa de profissionais especializados para atuar na área contábil. Por isso, investir nesse curso trará um diferencial para o estudante que pretende ter um bom emprego.

Contabilidade

Como é a grade curricular desse curso?

Na hora de balancear quais devem ser as nossas escolhas visando um futuro promissor, inclui-se as habilidades adquiridas que podem se agregar ao curso desejado. O profissional contábil não necessariamente deve ser expert em Matemática, por exemplo, mas ajuda bastante se tiver boas noções.

O curso tem duração média de quatro anos. No primeiro ano, são cobradas as disciplinas de Português, Sociologia, Direito, Economia e Administração. Posteriormente, são ensinadas a teoria da contabilidade, planejamento e controle financeiro. Durante o curso, haverá aulas também de planejamento tributário, perícia, auditoria e legislação comercial.

Quais são os meios para conseguir pagar o curso?

A mensalidade de um curso de Ciências Contábeis varia em torno de R$ 900. Quem egressa do ensino médio e está sem emprego pode conseguir entrar no curso contábil por meio das seguintes formas:

Crédito Universitário

Negociado por meio de empresa privada, tem como finalidade ajudar o estudante sem muitas condições financeiras a pagar o curso que escolheu. Existem juros anuais. As referências nessa modalidade são o Banco Santander e Itaú.

ProUni

O ProUni é um programa do governo federal que proporciona para o estudante, por meio das notas obtidas no Enem, a possibilidade de fazer um curso superior com bolsas de estudo parciais ou integrais.

Fies

Fies é uma parceria do Ministério da Educação (MEC) com a Caixa Econômica Federal. Proporciona ao estudante um financiamento de seus estudos até o fim do curso que escolheu e o pagamento do aluno ao Fies é realizado só após a conclusão desse curso.

O segredo para se tornar um profissional de sucesso na área é procurar se atualizar constantemente, principalmente com relação aos tributos e legislações. Tenha compromisso com seus estudos e foco para obter as melhores notas.

Estagiar na área contábil será imprescindível para adquirir a bagagem que necessitará durante a carreira!

Agora que já sabe um pouco mais sobre o curso de Contabilidade, invista no seu futuro por meio da Faculdade Asa e obtenha maiores informações com relação à matrícula!

curso contabilidade

Prouni: Tudo o que você precisa saber.

Planeja fazer uma boa faculdade, mas não tem dinheiro pra pagar a mensalidade integral? Não se preocupe: conseguir uma bolsa do Prouni (Programa Universidade Para Todos) pode ser a solução pra você!

Continue a leitura e informe-se sobre esse benefício:

O que é o Prouni?

prouni

O Prouni é um programa de bolsas criado em 2004 pelo MEC (Ministério da Educação) para abraçar alunos que concluíram o ensino médio e querem entrar em um curso superior na rede particular.

O programa oferece bolsas integrais (100% do valor da mensalidade) e parciais (50% do valor da mensalidade) e, ao contrário do Fies, não exige pagamento do aluno após terminar o curso. Afinal, trata-se de um programa de bolsas, e não um financiamento estudantil.

Quem pode se candidatar ao Prouni?

Para se candidatar ao Prouni, o aluno deve se encaixar em alguns requisitos:

  • Ensino médio: o aluno tem, obrigatoriamente, que ter concluído o ensino médio na rede pública ou na rede particular com bolsa integral. Além disso, não é permitido fazer parte do programa caso o aluno já tenha curso superior.

  • Renda familiar: para bolsa integral a renda bruta mensal, por pessoa, deve ser de no máximo 1,5 salário mínimo. Já para bolsa parcial, o máximo permitido é de 3 salários mínimos por pessoa.

  • ENEM: para poder se candidatar, o aluno tem que ter participado do ENEM no ano anterior (para o Prouni em 2017, a pessoa deve ter concluído o exame em 2016, por exemplo). Além disso, o resultado deve ser maior que 450 nas provas de conhecimento. Zerar a redação também impossibilita a candidatura.

  • Professores: professores da rede pública também podem entrar no Prouni sem restrição de renda, desde que seja para cursos de licenciatura ou pedagogia.

  • Portadores de deficiências físicas: podem concorrer ao Prouni mesmo tendo concluído o ensino médio na rede particular.

Como as vagas são limitadas, a seleção dos alunos no Prouni funciona baseada nas notas do ENEM do candidato.

 

prouni

Como participar do Prouni?

  • Inscrição: através do site do Prouni, o aluno escolhe duas opções de curso, preenche um questionário e escolhe se deseja concorrer à bolsa integral ou parcial.

  • Primeira chamada: após análise, são divulgados os aprovados em primeira chamada e quais estão aptos a concorrer na segunda.

  • Matrícula da primeira chamada: os alunos aprovados na primeira chamada podem se matricular. As vagas restantes irão para os candidatos excedentes.

  • Segunda chamada: é divulgada a lista de aprovados na segunda chamada, os excedentes.

  • Matrícula da segunda chamada: assim como na primeira chamada, os alunos aprovados poderão fazer a matrícula.

  • Vagas remanescentes: caso ainda assim sobrem vagas, elas serão distribuídas aos próximos colocados, assim como aconteceu na segunda chamada.

Fique atento, pois as datas para cada uma das fases é bastante próxima das outras. Para não perder as datas, o cronograma do Prouni pode sempre ser consultado no site do programa.

Posso usar o Fies para completar a bolsa do Prouni?

Sim! Caso consiga apenas a bolsa parcial através do Prouni, o Fies pode ser usado para complementar os outros 50%, desde que a faculdade participe de ambos os programas.

Gostou do artigo? Tem mais dúvidas ou gostaria de mais informações sobre cursos superiores? Curta nossa página do Facebook e fique sempre por dentro das novidades sobre o assunto!

prouni o que saber

Como escolher uma faculdade? Confira 5 dicas

Está pensando em ingressar no ensino superior, mas não sabe como escolher uma faculdade? Com tantas opções disponíveis, é natural ficar em dúvida! Fazer uma graduação em uma universidade de excelência é o primeiro passo para garantir uma carreira de sucesso. Por isso, a escolha certa faz toda a diferença! 

É importante analisar algumas questões, como condições de pagamento, tamanho da instituição e benefícios oferecidos antes de decidir onde estudar. Pensando nisso, separamos para você 5 fatores que precisam ser analisados quando for escolher uma faculdade. Confira!

1. Condição de pagamento

escolher uma faculdade

A primeira questão para a escolha da faculdade é observar as condições de pagamento oferecidas pela instituição. Atualmente, estão disponíveis diversos programas de financiamento, bolsas, descontos, parcelamentos que facilitam na hora de pagar a universidade.

Para aqueles que não possuem condições financeiras para arcar com os custos de um curso superior, o governo oferece um financiamento de estudos por meio do Fies. Inclusive, para a população de baixa renda, o governo dispõe de um programa de bolsas parciais e integrais conhecido como ProUni

Além disso, você pode pesquisar se a instituição tem algum plano de parcelamento interno. A Faculdade ASA de Brumadinho, por exemplo, possui o seu próprio programa, dividindo até 50% o valor total da sua mensalidade. O valor restante você pode começar a pagar depois de formado!

2. Facilidades no transporte

escolher uma faculdade

Escolher uma faculdade que seja próxima à sua casa é uma ótima opção para não precisar mudar de cidade, evitando que se perca muito tempo no trânsito. Também é fundamental verificar qual será seu meio de transporte para a faculdade para calcular os custos e o tempo gasto no percurso das aulas até sua casa ou trabalho.

Já imaginou se houvesse um ônibus gratuito para levar você até a faculdade? Isso com certeza reduziria muito os seus gastos, não? A Faculdade ASA de Brumadinho pensou nisso e disponibilizou transporte gratuito* para os estudantes que vêm das cidades vizinhas, como Betim, Contagem ou Belo Horizonte, passando por cerca de 200 pontos estratégicos.

Com essa facilidade, você pode economizar o dinheiro que seria gasto com gasolina ou transporte coletivo, além da comodidade de sempre ter sua vaga no ônibus garantida. Caso opte por ir de carro, não tem problema: a Faculdade ASA também oferece um amplo estacionamento gratuito e seguro para todos os seus alunos!

3. Nota do MEC

Na hora de escolher uma faculdade, é fundamental conferir os indicadores que certificam a qualidade do ensino e da instituição.

O Ministério da Educação (MEC) realiza uma avaliação considerando alguns dados como número de professores mestres e doutores, infraestrutura, biblioteca, projeto pedagógico, pesquisa, extensão e recursos utilizados nas aulas, conferindo à instituição avaliada notas de 1 a 5.

Portanto, não ignore essa informação se quiser estudar em uma faculdade de qualidade! Procure instituições com conceito a partir de 4 na avaliação institucional e verifique se seus cursos são reconhecidos pelo MEC com notas que variam de 4 a 5.

4. Apoio da faculdade

Faz toda a diferença estudar em uma faculdade que dê total apoio aos seus estudantes. E esse suporte está relacionado tanto à estrutura física e didática, quanto ao amparo emocional. 

Quanto à infraestrutura, as faculdades devem disponibilizar bibliotecas, salas de estudo e ambientes propícios ao trabalho intelectual, além da manutenção de um bom relacionamento entre estudantes, professores e funcionários. O apoio didático é realizado por meio de monitorias, livros e materiais online.

Em uma faculdade diferenciada, os próprios docentes são solícitos aos alunos dentro e fora de sala de aula. Você também deve observar se há algum programa de assistência emocional dentro da faculdade. As boas instituições oferecem apoio psicológico para seus graduandos!

5. Tamanho da faculdade

O tamanho da instituição é um tópico essencial para se verificar quando for escolher uma faculdade. As pequenas instituições destacam-se por variadas razões, como:

  • Maior contanto entre docentes e discentes;
  • Fácil locomoção dentro do campus;
  • Fortalecimento do senso de comunidade;
  • Maiores oportunidades acadêmicas.

Como você pode perceber, optar uma faculdade que se preocupa com o aluno pode fazer diferença na qualidade da vida acadêmica. Agora, ficou muito mais fácil escolher a sua instituição! Continue conferindo nossas dicas e saiba como conciliar trabalho e estudo!

*Consulte rota e regulamento próprio.

 

escolher uma faculdade

Depois do ensino médio: entrar na faculdade ou dar um tempo nos estudos?

Concluir o ensino médio é um marco na vida do estudante. Aquela sensação de dever cumprido e de realização é ótima, mas é nesse momento que você também se depara com questões, como: o que vem depois? O que fazer da vida após o colegial? Devo entrar na faculdade depois do ensino médio?

Essas são perguntas normais que todo estudante faz quando dá adeus à vida escolar. Muitos, inclusive, já trabalham para dar uma força nas despesas de casa e não sabem ao certo se entrar direto em uma faculdade é o melhor caminho. 

Existem dúvidas a serem respondidas que são decisivas na tomada de decisão. Por isso, é necessário levar em consideração algumas delas. Confira!

Quais os benefícios de uma boa decisão?

depois do ensino médio

Se você ainda não sabe qual rumo profissional tomar e qual profissão escolher depois do Ensino Médio, uma boa ideia é fazer testes vocacionais. Eles existem aos montes na internet e vão lhe ajudar a saber quais áreas combinam mais com seu perfil e preferências. Você pode também conversar com profissionais da área que pretende cursar para saber mais sobre os desafios que enfrentará. 

Sendo assim, podemos afirmar que o ideal é entrar na faculdade depois do ensino médio. Confira os benefícios que quem continua os estudos tem em relação a quem faz uma pausa.

Seu retorno será mais rápido

Todo mundo quer ter um emprego melhor e uma vida boa. E muita gente opta por entrar na faculdade logo após o ensino médio para colher os frutos mais cedo. Afinal, quem não quer melhorar a qualidade de vida ou garantir condições melhores aos pais ou filhos? Por isso, esperar um tempo para dar aquele “descanso” pode nem sempre ser uma boa escolha.

Muitas instituições dão uma força para diminuir o cansaço

Hoje em dia são comuns situações em que jovens, durante o ensino médio, trabalham para dar aquela força em casa. Isso pode tirar um pouco do gás para uma dupla jornada entre trabalho e estudos.

Atentas a isso, muitas faculdades oferecem transporte para minimizar os custos do estudante. Falando em minimizar, muitas delas também permitem o financiamento do curso, o que dá maiores chances ao aluno que tem pouco para investir, mas muita vontade de estudar.

Depois do ensino médio

Quanto mais cedo o profissional entra no mercado, mais chances de retorno ele terá

Experiência de mercado é um dos principais pontos analisados pelos recrutadores. E quem tem maior tempo de experiência ou possui ensino superior ganha pontos extras. Isso porque na faculdade você tem disciplinas técnicas que lhe garantem o conhecimento para a vaga que deseja, diferentemente de um candidato que terá que aprender a função do zero.

Além disso, com essa facilidade, o estudante acaba entrando mais cedo no mercado e, consequentemente, ganha experiência mais rapidamente, aprimorando suas qualidades no mercado de trabalho. Dessa forma, subir de cargo em um futuro emprego será mais fácil.

Resumindo: dar uma pausa depois do Ensino Médio nem sempre é uma boa escolha

Hoje, mais do que nunca, é preciso investir e se dedicar aos estudos. Ao entrar na faculdade depois do ensino médio, certamente o estudante terá os benefícios do esforço batendo à porta mais cedo.

Por isso, leve em conta todos os benefícios e desafios dessa nova etapa tão importante na vida profissional. Pesquise, oriente-se e escolha a opção que vá de encontro com seus anseios. 

E aí, conseguiu tomar sua decisão? Caso tenha restado alguma dúvida, veja agora nossas dicas sobre o que fazer logo após terminar o ensino médio!

depois do ensino médio

Qual faculdade escolher? Saiba como nesse artigo.

Em busca de um futuro promissor no mercado, muitos jovens têm se deparado com uma pergunta: afinal, qual faculdade escolher para seguir meus estudos?

Essa é uma decisão difícil e que deve ser tomada com precaução. Isso porque, no mercado de educação, acompanhamos um grande crescimento do número de cursos e faculdades nos últimos anos. No entanto, esse crescimento não veio acompanhado de qualidade do ensino em boa parte das novas faculdades credenciadas pelo MEC.

Para te ajudar nessa etapa, trouxemos aqui o que você precisa saber para não errar na escolha da faculdade. A seguir, você vai entender como avaliar a qualidade de ensino e a oferta de serviços, de que forma uma boa infraestrutura pode te ajudar e quais projetos extracurriculares uma boa faculdade oferece.

Confira as nossas dicas e saiba qual faculdade escolher!

Serviços, facilidades e qualidade de ensino

qual faculdade escolher-orientacao-profissional-psicologia-acessivel

Na hora de escolher a faculdade, muitos jovens cometem o erro de levar em consideração, quase que exclusivamente, o “tamanho” da instituição. Para isso, são estabelecidos critérios pouco objetivos que não dizem muito sobre a qualidade do curso oferecido.

Não seja mais um a pensar dessa forma, dê preferência a uma faculdade onde os professores serão próximos a você. Estamos falando de um ponto chave para desenvolvimento de um bom aprendizado ao longo da graduação.

Isso porque, com professores acessíveis, você tem todo o suporte que precisa: monitorias para tirar dúvidas, aconselhamento profissional, dicas de estágio e diversas facilidades que só quem tem o privilégio de ser próximo do corpo docente de sua faculdade pode desfrutar.

Ao mesmo tempo, é importante pensar em detalhes operacionais que podem te proporcionar conforto e comodidade ao longo dos anos em que você estiver cursando o ensino superior. Imagine, por exemplo, uma faculdade que ofereça transporte gratuito a seus alunos?

Esse é o caso da Faculdade Asa de Brumadinho, onde os alunos das cidades vizinhas a Brumadinho (incluindo Contagem, Betim e BH) têm à disposição várias opções de itinerários ao longo do dia. Nesses diferentes trajetos, são mais de 200 pontos onde quem necessite do transporte pode embarcar.

Laboratórios e Núcleo de Práticas Jurídicas

qual faculdade escolher student in school library using laptop for research

Uma reclamação recorrente entre universitários de todo o Brasil é a pouca aplicabilidade dos conhecimentos aprendidos em sala de aula. Na percepção desses jovens, falta colocar em prática as teorias ensinadas em diferentes áreas do conhecimento.

Portanto, uma dica de ouro é verificar se há laboratórios adequados para o curso desejado. Será nesses espaços que você poderá colocar em prática boa parte do que aprenderá nos livros e com os professores, então eles são essenciais.

Quando o tema é infraestrutura, a Faculdade Asa de Brumadinho se destaca mais uma vez. Para o curso de enfermagem, particularmente, há toda a infraestrutura necessária de laboratórios que obedece a todas as normas de utilização, segurança e funcionalidades que o curso exige.

Uma iniciativa que também chama a atenção é o Núcleo de Práticas Jurídicas da faculdade. Nesse projeto, alunos do curso de Direito auxiliam pessoas carentes a tratar de questões jurídicas as quais elas não teriam condições de levar a um escritório de advocacia devido a suas condições financeiras.

Na supervisão desse trabalho, há professores que auxiliam os alunos nas atividades necessárias. Além disso, os atendimentos se dão em diferentes pontos da cidade de Brumadinho e envolvem assistência no caso ou, até mesmo, o acompanhamento dos processos. 

Atividades extracurriculares

Além de projetos como o Núcleo de Práticas Jurídicas, uma faculdade cujos cursos tenham alcançado um patamar de excelência oferece outros tipos de atividades extracurriculares.

Na Faculdade Asa, por exemplo, temos os projetos de Iniciação Científica (IC), em que a faculdade tem parceria com a FAPEMIG (Fundação de Amparo a Pesquisa de Minas Gerais) e os seminários acadêmicos.

Estamos falando de dois tipos de atividades que são oportunidades únicas de se estabelecer relações de parceria para o futuro. Isso porque, tanto na IC, quanto nos seminários, você estará em contato com profissionais e acadêmicos que ocupam posições estratégicas na carreira que você escolheu.

Agora que você já sabe como escolher uma faculdade, que tal conhecer mais de perto suas opções? Veja 4 vantagens de estudar em uma faculdade pequena!

qual faculdade escolher

5 dicas valiosas para quem quer conseguir um estágio!

Conseguir um estágio é um dos momentos mais importantes na vida de um estudante. Além de ser uma ótima oportunidade de aprendizado, essa é uma porta de entrada para a carreira profissional.

Você está em busca dessa experiência? Veja as 5 dicas que separamos para ajudar você a conseguir um estágio na sua área de atuação!

1. Escolha bem as empresas onde quer estagiar

Se você já começou a procurar um estágio, provavelmente está de olho nas empresas que admira e gostaria de estagiar. Então, que tal começar sua busca por essas organizações?

Estude bem as empresas em que você deseja fazer o estágio, conhecendo sua cultura, seus valores e os seus diferenciais em relação a seus concorrentes. Essas informações podem fazer toda a diferença em uma possível entrevista.

Não se esqueça de avaliar outros detalhes muito importantes, como a localização da empresa e toda a logística necessária para você se deslocar de casa ou da faculdade até lá. 

2. Use a sua rede de contatos para conseguir um estágio

use a sua rede de contatos para conseguir um estagio

networking faz toda a diferença na vida de um profissional, abrindo portas para diversas oportunidades de trabalho. Por isso, se você estiver procurando um estágio, use sua rede de contatos a seu favor!

Peça ajuda para seus colegas de faculdade, professores e até mesmo amigos que já trabalham em sua área de atuação. Assim, você poderá se informar sobre ótimas oportunidades de trabalho, avançando mais um passo em direção à sua carreira.

3. Cuide de sua apresentação pessoal

A entrevista é um momento crucial para o estudante que está procurando um estágio. É preciso ficar atento, pois qualquer deslize neste momento pode colocar por água abaixo a chance de conseguir uma boa oportunidade.

Preocupe-se com a sua apresentação pessoal escolhendo bem a roupa e os acessórios que vai usar na sua entrevista. O ideal é escolher uma roupa que combine com o ambiente da empresa e que já são utilizadas normalmente pelas pessoas que trabalham por lá.

Outra prática indispensável é se preparar para responder algumas perguntas comuns em um processo seletivo. Quais são seus maiores defeitos? Quais os seus objetivos a médio e longo prazo? Quais são suas experiências anteriores?

Preparando-se para essas perguntas, você poderá diminuir o nervosismo durante a entrevista, o que ajudará no sucesso da sua apresentação!

4. Crie um bom currículo

conseguir um estagio crie um bom curriculo

currículo é a maior arma para o estudante conseguir um estágio. É por meio dele que você apresentará um pouco de suas competências profissionais, suas experiências e o que você tem a oferecer para a empresa.

Por isso, é muito importante que você monte seu currículo com cuidado, evitando erros de português que podem prejudicar sua imagem. Dados pessoas como número de identidade e CPF não precisam ser compartilhados, mas não se esqueça de informar o ano de conclusão de seu curso e seus dados de contato, como e-mail e telefone.

Se você ainda não tem outras experiências profissionais, não se preocupe: isso é o que normalmente acontece com um candidato a estágio! Para suprir essa demanda em seu currículo, invista em cursos relacionados à sua formação acadêmica e outros elementos que podem te destacar dos concorrentes.

5. Sinta-se confiante em sua entrevista

É normal que você se sinta nervoso em suas primeiras entrevistas para conseguir um estágio. Porém, você não deve permitir que isso atrapalhe a sua conversa com o recrutador e prejudique sua contratação.

O ideal é que você chegue com 10 a 20 minutos de antecedência no local da entrevista. Isso o ajudará a se acostumar com o ambiente e observar como as outras pessoas se comunicam.

E lembre-se: o segredo para ir bem em uma entrevista é ser sincero e não inventar detalhes de suas experiências anteriores. Assim, você poderá se sentir mais confiante e mandar bem na entrevista.

Agora que você já sabe o que deve fazer para conseguir um estágio, que tal continuar acompanhando outras dicas que vão ajudar você a avançar em sua vida profissional? Siga a gente no Facebook e no Twitter e não perca nenhum conteúdo!

supervisão e coordenação pedagógica

Aliviar o estresse: 4 dicas para você que trabalha e estuda

Conciliar estudos e trabalho não é nada fácil. Hoje em dia, porém, esse tem sido o desafio da maioria de jovens e adultos que, em busca de melhor colocação profissional, encaram essa dupla jornada.

Tal empreitada costuma ser bem cansativa e, em alguns momentos, chega a gerar desânimo. Entretanto, com esforço e dedicação, é possível se adaptar a essa rotina tão intensa. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para você aliviar o estresse e alcançar seus objetivos. Confira!

Seja uma pessoa organizada

Quando temos muitas tarefas para realizar, a organização é essencial. Por isso, o uso de agendas, de papel ou eletrônica, é muito importante, pois ajuda no planejamento do dia a dia. Este recurso, quando utilizado de forma adequada, nos proporciona melhor gestão de tempo, uma vez que conseguimos definir um horário para tudo.

Além disso, organize suas coisas de modo que você saiba onde está cada item. Isso te ajudará a não se perder na bagunça e a não desperdiçar o seu tempo valioso.

Priorize a sua saúde e o seu bem-estar

aliviar o estresse priorize a sua saude e o seu bem estar

Nada de deixar a saúde de lado! Pelo contrário, invista em cuidados com seu corpo e mente. Tenha uma alimentação balanceada e rica em nutrientes, preferindo frutas, vegetais e carnes magras.

Pratique alguma atividade física, mesmo que seja por alguns minutos: escolha um exercício que te dê prazer e inclua-o em sua rotina. Além disso, sempre descanse o tempo necessário. Ter uma boa noite de sono, com aproximadamente oito horas, ajuda a diminuir o cansaço e o estresse.

Mantenha o foco e a motivação

Quando seu trabalho é apenas para pagar as contas, ele se torna cansativo e irritante. Assim, foque nos objetivos em curto e longo prazo e saiba onde pretende chegar.

Para estudar, a motivação também é necessária. Quando se estuda de forma prazerosa é mais difícil se estressar. Então, independentemente de qual seja seu alvo, ter uma determinada graduação, passar em um concurso público, ou crescer profissionalmente, estude sabendo o real porquê de todo esse esforço.

Tenha momentos de pausa para refletir, relaxar e aliviar o estresse

aliviar o estresse tenha momentos de pausa para refletir e relaxar

Tem dias que não tem jeito: o nervosismo bate mesmo à porta. Para esses dias, seguir dicas para aliviar o estresse é fundamental. Uma das melhores ideias que devem ser colocadas em prática é descansar e refletir um pouquinho sobre a vida.

Você deve pensar um pouco, trazendo à mente uma reflexão sobre seu viver, sobre o que vale e o que não vale a pena. Colocando tudo na balança, você poderá analisar e ver que o melhor é agir com calma.

Se o seu humor tem variado com muita frequência, procure fazer alguns exercícios de relaxamento, como técnicas de respiração ou alongamentos, ou até mesmo um pouco de lazer.

As experiências práticas, aliadas ao aprendizado acadêmico, são de grande valia, e com bastante empenho será possível alcançar os seus objetivos. E mais: seguindo essas dicas para aliviar o estresse, você passará por esta fase sem maiores problemas. Agora, aproveite para conhecer mais dicas sobre como conciliar trabalho e estudo!

aliviar o estresse

4 Dicas para Melhorar o seu Perfil no LinkedIn

Ao contrário de muitas redes sociais que surgem e têm como objetivo a interação e a comunicação instantânea, o LinkedIn veio com uma proposta diferente: interceder como uma ferramenta que ajuda você a se conectar com diversas empresas e achar o emprego que procura — tudo isso de uma maneira mais simples do que você imagina!

Ao criar um perfil no LinkedIn, você investe na sua marca pessoal, estabelece contatos profissionais e encontra novas oportunidades para investir na sua carreira. Contudo, há quem não saiba aproveitar a visibilidade que a plataforma oferece e não consiga chamar a atenção dos recrutadores ou conquistar a vaga que deseja.

Isso acontece porque alguns usuários não possuem uma página bem estruturada, coesa e com as informações necessárias para se destacar no mercado de trabalho. Pensando nisso, reunimos 4 dicas para te ajudar você a ocupar uma posição de destaque e causar uma ótima impressão com o seu perfil. Confira!

1. Escreva um bom resumo

O resumo do LinkedIn serve para você indicar seus interesses e experiências profissionais de forma rápida e sucinta. Não preenchê-lo é como deixar uma carta de apresentação em branco.

Se você deseja ser notado e ter um perfil atraente, deve se dedicar, demonstrar empenho e se preocupar com o que está exposto nele. O primeiro passo para o sucesso envolve um bom resumo, portanto, evite deixá-lo incompleto ou genérico demais.

Liberte-se de frases clichês e use sua criatividade para escrever algo que reflita sua capacidade profissional e cause uma excelente impressão. Acrescente também, ao longo do texto, palavras-chave que facilitem a identificação da sua área de interesse e das suas habilidades por um recrutador.

2. Inclua uma foto de rosto no perfil no LinkedIn

melhorar perfil no linkedin inclua uma foto de rosto no perfil no linkedin

Perfis que possuem fotos são mais acessados. Isso acontece por um motivo muito simples: uma imagem sua ajuda a passar mais credibilidade aos dados que você disponibiliza na rede.

Mas cuidado! Não confunda o LinkedIn com outras redes sociais como Facebook, Twitter ou Instagram. Fotos despojadas, informais e inadequadas são um verdadeiro tiro no pé. Procure usar fotografias mais formais e com boa resolução, que dialoguem com sua área profissional de interesse.

3. Evite erros de ortografia e gramática

Erros de português são fatais em qualquer currículo impresso e são capazes até de eliminar um candidato de um processo seletivo. Então, por que seria diferente no LinkedIn?

Lembre-se que, por mais que a plataforma seja uma rede social, ela expõe suas experiências profissionais e acadêmicas, a fim de te ajudar a encontrar um emprego. Cometer erros de ortografia e gramática é a forma mais banal de causar uma má impressão em um recrutador que possa estar vendo seu perfil.

Por isso, antes de publicar qualquer informação, revise tudo. Use dicionários e corretores on-line ou peça a outra pessoa para dar uma olhada na sua página e garantir que não há nenhum erro passando despercebido.

4. Não deixe a descrição dos seus trabalhos anteriores muito simplista

melhorar perfil no linkedin nao deixe na descricao dos seus trabalhos anteriores muito simplista

Várias pessoas cometem o erro de serem demasiadamente vagas quando descrevem suas atividades passadas. Nada de colocar apenas “assistente”, “gerente” ou “auxiliar”, o período de atuação e o nome da empresa.

Você precisa ser mais abrangente. Destaque as tarefas que você executou, sua experiência em cada emprego, possíveis dados complementares e como você contribuiu para o sucesso da organização.

Seguindo nossas dicas, fica fácil construir um perfil no LinkedIn que mostre aos demais sua personalidade, seu talento e seu profissionalismo. Mas não se esqueça de mantê-lo sempre atualizado, acrescentando novas informações — como mais um idioma aprendido ou um curso profissionalizante realizado, por exemplo.

E se você gostou deste artigo, aproveite para conferir os 5 motivos para fazer uma graduação em Direito!

Como escolher a profissão certa